Blog - HCP - Hospital de Câncer de Pernambuco

Blog

IMG_3336.JPG

Primeira instituição do Nordeste a oferecer essa especialização, o  Fellowship do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) é um programa que objetiva aprimorar médicos por meio do acompanhamento de atividades práticas e teóricas que envolvem uma determinada especialidade. A exemplo do Fellowship em Urologia Oncológica do HCP, também o primeiro do nordeste, que encerrou sua 5ª edição no último mês de março, certificando o urologista Marcos Santos.  No programa, o médico urologista vivenciou, durante um ano, o funcionamento dos serviços no HCP, compartilhando conhecimento com o corpo clínico de profissionais que são referência na especialidade. “O Fellowship é um treinamento intensivo em urologia oncológica, onde é possível aprofundar-se nessa área mais específica, diferente da residência normal em urologia onde a atenção é aplicada de forma geral”, explica o urologista e coordenador do Fellowship em Urologia Oncológica do HCP, dr. Luiz Henrique. 

Entre às atividades teórico-práticas, estavam cirurgias de alta complexidade, laparoscopia, prostatectomia radical, nefrectomia radical e parcial, biópsia de próstata, cirurgias endoscópicas e estágio opcional não remunerado no A.C Camargo Cancer Center ou no Instituto de Câncer de São Paulo (ICESP). 

*Confira entrevista com o Fellow em Urologia Oncológica do HCP, Marcos Santos:

IMG_3333.JPG

1.Como foi a experiência em ser Fellow em urologia no HCP?

Experiência excelente. O corpo clínico experiente da urologia associado a uma demanda de casos complexos fazem a diferença. Além disso, o hospital possui toda a estrutura para o atendimentos completo ao paciente oncológico equipes multidisciplinares, serviço de oncologia e radioterapia, por exemplo, que garantem uma gama de conhecimentos na área. 

2. Quais aprendizados tira desse momento?

Experiência relativa ao tratamento e condução de casos clínicos complexos, bem como experiência com cirurgias de grande complexidade técnica. Além disso, oportunidade de contato com as maiores autoridades mundiais da urologia oncológica através de lives promovidas pelo coordenador do Fellowship, Dr. Luiz Henrique.

3. Quais os principais benefícios em atuar em uma instituição como o HCP?

A possibilidade de proporcionar o tratamento integral ao paciente, vendo todo o processo acontecer no próprio hospital: diagnóstico, tratamento cirúrgico, pós-operatório, seguimento clínico, discussão do caso com outras especialidades e profissionais da área multidisciplinar, como enfermagem, fisioterapia, nutrição e psicologia.

4.Como profissional, o que essa experiência irá agregar em seu currículo?

Agregar, além das vantagens já citadas anteriormente, o diferencial de obter a certificação de Fellowship em um serviço chancelado pela Sociedade Brasileira de Urologia. Certamente, isso traz um diferencial ao currículo.

*Entrevista realizada pelo Departamento de Marketing e Comunicação do Hospital de Câncer de Pernambuco. 

 

IMG_0659.JPG

A campanha Troco Solidário, que visa ajudar o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) a complementar os custos do tratamento do paciente oncológico, vem mostrando todos os dias que cada centavo importa. De pouquinho em pouquinho, a rede de supermercados Arco-Mix e o Atacarejo Arco-Vita conseguiram arrecadar, no mês de março, o valor de R$ 60.022,55. O cheque simbólico foi entregue durante ação no supermercado Arco-Mix, do bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes.                                                                                                                     

Uma das clientes que doou trocos para a campanha foi dona Maria Zilma. Ela acompanhou a entrega do cheque e ficou numa alegria só por saber que sua contribuição será valiosa para a vida de tantas pessoas. “Eu acho que toda a ajuda é bem-vinda e necessária. Sempre que posso eu ajudo o Hospital de Câncer e sei que o dinheiro será bem investido. E a gente nunca saber o dia de amanhã, né? Então, por que não olhar para o outro?”, declarou. A quantia arrecada no mês de março será utilizada para compra de cortina hospitalar de divisão de leitos para UTI, urgência, enfermaria e bloco cirúrgico. 

 O gerente de operações do supermercado, Ednaldo da Costa, também estava feliz com mais essa doação para a instituição. Ele se orgulhou ao dizer que todos ali abraçaram a causa. Segundo ele, todo o estímulo dado aos operadores de caixa se resumiu em “reforçar o quanto é gratificante fazer o bem sem esperar nada em troca”, destacou. E esse é o pensamento compartilhado pela operadora de caixa que mais arrecadou, Cátia Melo, que também estava orgulhosa por ter conseguido mais trocos, até mesmo, através de pagamentos via cartão de crédito. “Muita gente doou de várias formas. Eu explicava para as pessoas sobre a importância de doar qualquer quantia. Agora, posso não precisar, mas posso necessitar de ajuda lá na frente. É preciso ter empatia.”, disse Cátia.

Participaram da entrega a gerente de captação de recursos e doações do HCP, Juliane Carvalho e a Rede Feminina, grupo voluntário da instituição. O hospital, com certeza, é muito grato por todas as doações. Vamos em frente!

bembomtroco.jpg

Colaboradores do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) estiveram no Bem Bom Supermercados, localizado no bairro do Pina, para receber mais uma doação da campanha Troco Solidário. Na ação, funcionários do estabelecimento conseguiram arrecadar R$ 1.432,58, provenientes da doação dos clientes, que serão destinados para complementar o tratamento oncológico dos pacientes da instituição.

Na ocasião, o gerente do supermercado, Fábio Jorge, fez a entrega do cheque referente ao mês de março deste ano. Fábio ressaltou a importância da iniciativa e explicou o processo de arrecadação dos trocos. "Neste mês, demos brindes aos operadores de caixa para estimula-los a arrecadar mais doações. E tivemos resultado porque mais pessoas doaram. Pequenas quantias podem ser grandes para quem precisa", contou. 

A operadora de caixa que mais conseguiu acumular doações foi Michele Oliveira. A cada compra, ela explicou aos consumidores sobre como eles podiam contribuir para o Hospital de Câncer com o Troco Solidário. “Nem sempre é uma tarefa fácil, mas é gratificante saber que as doações ajudam a salvar vidas”, destaca. 

A campanha existe desde o final de 2018, iniciada pela rede de supermercados Arco-Mix, e desde então vem somando quantias para ajudar o hospital.

ABR-AMARELO---DESTAQUE1.jpg

A campanha marca o mês de abril e tem o intuito de alertar a população sobre uma doença rara e sem prevenção

Neste dia 08 de abril, Dia Mundial de Luta Contra o Câncer, data criada pelo Ministério da Saúde para alertar sobre a importância do diagnóstico precoce da doença, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) traz a sua campanha Abril Amarelo, desenvolvida pelo próprio hospital para disseminar informações importantes relacionadas ao câncer ósseo, doença que representa 2% do total de cânceres diagnosticados, mas com alto índice de mortalidade.

Criada há sete anos pelo departamento de ortopedia do HCP, a campanha Abril Amarelo visa alertar sobre esse câncer raro, que atinge principalmente crianças, adolescentes e idosos, e não pode ser prevenido, sendo o diagnóstico precoce a melhor forma de garantir a qualidade de vida do paciente e até a cura.

O câncer ósseo é um tumor maligno que acomete qualquer parte do osso, na maioria dos casos os ossos longos, como braços, coluna, coxa e bacia. Esse acometimento pode ocorrer diretamente no osso, chamado de tumor ósseo primário, ou através de uma metástase, chamado de tumor ósseo secundário. No segundo tipo, antes dos ossos serem afetados, ocorreu o desenvolvimento do tumor em outros órgãos, como a próstata, por exemplo, e em seguida espalhou-se para os ossos. “Entre os tumores primários, o osteossarcoma, o sarcoma de Ewing e o condrossarcoma são os mais comuns. Os dois primeiros, mais agressivos, são encontrados em crianças e adolescentes, especialmente na área ao redor do joelho. O condrossarcoma, por sua vez, é comum em adultos e costuma atingir a área da bacia. Adultos e idosos, no entanto, são mais acometidos por tumores metastáticos, ou seja, que são oriundos de outros tipos de câncer”, destaca doutor Marcelo Souza, ortopedista do serviço de ortopedia oncológica do HCP. 

 O diagnóstico precoce é a melhor maneira de garantir resultados positivos para o paciente, aumentando em duas ou três vezes a chance de cura em comparação com um paciente que descobre tardiamente. Para isso, é preciso ficar atento aos sintomas como a dor intensa, com aparecimento maior à noite ou ao se mexer; inchaço nas articulações, com presença de nódulos; ossos que se quebram facilmente, febre, perda de peso sem razão aparente e cansaço. 

Descobrir precocemente, assim como as condições gerais do paciente também indica o tratamento adequado, podendo ser a cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou uma combinação delas. Depois de tratado o paciente também deve saber que exames e avaliações periódicas fará parte da sua rotina para garantir o tratamento da doença o mais rápido possível, caso identificado novamente. 

 

 

 

neuronavegacao3.jpeg

Equipamento da Axial Implantes diminui a chance de sequelas no paciente em até 80%

Na última terça-feira (30) o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) realizou a primeira cirurgia utilizando a neuronavegação, parceria entre o departamento de Neurocirurgia Oncológica do HCP e a Axial Implantes, empresa pernambucana especializada em soluções e comércio de artefatos para a saúde. A cirurgia faz parte de um total de 10 que serão realizadas com esse equipamento na instituição durante o ano. O neuronavegador diminui a chance de sequelas no paciente em até 80%. 

Esse acontecimento surgiu do empresário Mauro Ferreira Lemos, a frente da Axial, com o objetivo de ajudar uma instituição filantrópica no estado – sendo o Hospital de Câncer de Pernambuco o escolhido. “É uma oportunidade de retribuirmos o espaço que conquistamos no segmento de saúde e contribuir com uma causa social de tamanha representatividade para o estado, como o trabalho realizado pelo HCP”, enfatiza Mauro. Todo o processo foi alinhado através do gestor comercial da Axial, Jacob José de Figueiredo, o departamento de Captação de Recursos e Doações do HCP e o de Neurocirurgia Oncológica. “Estamos muito felizes com essa parceria. Sabemos da representação desse hospital e a importância do mesmo no tratamento dos pacientes oncológicos de todo o estado. Além das 10 cirurgias utilizando esse equipamento, a Axial também disponibilizou um operador técnico para acompanhar todos os procedimentos”, explica Jacob.

neuronavegacao2.jpeg

O Neuronavegador é um sistema computadorizado que permite a visualização das estruturas mais internas e sensíveis da cabeça, criando um modelo tridimensional computadorizado das estruturas cerebrais do paciente, anteriormente já avaliadas por outros recursos tecnológicos, como a ressonância magnética.  “Este modelo sobrepõe-se ao cérebro do paciente e permite ao observador reconhecer anatomicamente estruturas patológicas ou não e conduz o profissional médico em cada momento cirúrgico, de forma que, sabe-se o ponto exato de inserção cirúrgica, trajeto, dimensão tumoral, limites e outros aspectos. Esse reconhecimento é tão minucioso que é conhecido pela comunidade médica como um "GPS" da cirurgia cerebral e pode diminuir em até 80% as chances de sequelas no paciente”, destaca Amaro Lima Filho, operador técnico do Neuronavegador da Axial. 

neuronavegacao1.jpeg

Segundo o coordenador do departamento de Neurocirurgia Oncológica do HCP, dr. Frederico Tavares, essa parceria trará grandes benefícios ao paciente. “A utilização dessa tecnologia nos garante maior precisão na localização do tumor, resultando em uma cirurgia mais rápida e, principalmente, mais segura. A utilização do neuronavegador já é utiliza em algumas instituições privadas, até mesmo por profissionais que atuam aqui no HCP, mas para Hospital de Câncer acaba sendo um marco para o departamento de cirurgia. Por sermos referência em tratamento de câncer em Pernambuco, atuamos com casos muito complexos e esse equipamento cria modelos fidedignos e confiáveis, o que garante maior sucesso no procedimento”, ressalta.  

 

sitenutre.jpg

Calendário oficial do Ministério da Saúde, hoje (31) é o Dia da Saúde e Nutrição, criado para conscientizar a população sobre a importância da saúde e da boa alimentação. A nutrição merece atenção redobrada no nosso dia a dia. Alimentar-se bem e manter-se nutrido, lembrando sempre da ingestão de água, não é apenas uma necessidade física, mas é também de alegria, bem-estar e saúde. 

A alimentação de qualidade, rica em alimentos de origem vegetal com legumes, frutas, cereais integrais, verduras e leguminosas, e pobre em alimentos ultraprocessados, como os industrializados, ricos em sódio, corantes, açúcares e conservantes, e bebidas açucaradas como refrigerantes e sucos prontos, podem prevenir o aparecimento de várias doenças, inclusive do câncer. Lembrando que essas atitudes precisam ser associadas à prática de atividades físicas regulares, além de não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas em excesso. 

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), um em cada três casos de câncer poderia ser evitado com a adoção de dieta saudável, controle de peso e prática de atividade física. Além disso, a má alimentação é o segundo maior agente causador da doença no país, como a gastrite, obesidade, diabetes e colesterol alto. Para que tenhamos saúde, é necessário um equilíbrio entre a prática de atividade física e uma alimentação adequada.

Além disso, para os pacientes já em tratamento como o câncer, por exemplo, manter uma alimentação equilibrada pode auxiliar na recuperação da cirurgia, quimioterapia ou de qualquer outro tipo de tratamento, pois proporciona mais energia e a reposição dos nutrientes necessitados pelo organismo, afinal, o corpo precisa de energia e nutrientes para combater o problema e auxiliar na recuperação e, principalmente, preveni o retorno da doença e o desenvolvimento de outro tipo de câncer.  

Lembrem-se, as necessidades nutricionais mudam de pessoa para pessoa. É importante sempre procurar um nutricionista e seguir a dieta estipulada para você. 

Cuide de você!

 

melaopauta.jpegRafael Martins e Rafael Daher, sócios a frente da R2MD Consultoria Empresarial, empresa especializada em exportação, são os responsáveis pela doação de melões que o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) passou a receber desde o último dia 24 de março. As frutas serão doadas quinzenalmente pela Agropecuária Vita+, de Mossoró (RN), primeira empresa brasileira a exportar melão para a China.  A produtora de melão abraçou a causa do HCP a pedido dos sócios. 

“Conheci a história do Hospital de Câncer de Pernambuco e agora a minha missão é ajudar. Não tinha conhecimento que a instituição era filantrópica e de todo o trabalho que é desenvolvido e oferecido de forma gratuita ao paciente carente com câncer. O hospital precisa da colaboração da sociedade para continuar disponibilizando esse serviço, que inclui cerca de duas mil refeições diárias. Tento acesso aos principais produtores de alimentos, não poderíamos deixar de fazer a nossa parte, foi aí que surgiu o contato com a Agropecuária Vita+, que de pronto aceitou. Agora a nossa meta é conseguir outros parceiros”, destaca Rafael Martins, sócio da R2MD.

melaohoi.jpeg

Os melões serão doados quinzenalmente ao HCP para complementar o cardápio alimentar oferecido diariamente aos pacientes, acompanhantes e seus colaboradores. “Doações como essa sempre são muito bem-vindas. Quando recebemos insumos alimentares conseguimos destinar os recursos que seriam empregados nessas compras para melhorar os serviços oferecidos pela instituição e, consequentemente, ao paciente em tratamento”, explica a gerente de captação de recursos do Hospital de Câncer de Pernambuco, Juliane Carvalho.

IMG_9330.JPG

Na loja Arco-Mix de Areias, registro do Troco Solidário do nosso parceiro mais que especial Arco-Mix e Arco-Vita. A quantia arrecada através da solidariedade dos clientes que deixam sua doação no ato das compras será destinada para a aquisição de longarinas, ou seja, novas cadeiras para o setor de triagem, com o objetivo de oferecer mais conforto no ato da espera por atendimento. 

A Campanha Troco Solidário, iniciada no final de 2018, estimula clientes a doarem suas moedas do troco ou, se preferirem, outra quantia para ajudar o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) na continuidade do tratamento oncológico oferecido a mais de 50% de todos os pacientes com câncer de Pernambuco. Agora, além de deixar a doação em dinheiro, se preferir, o cliente pode optar pelo cartão de crédito. Independente da forma de doação, o cliente recebe o valor discriminado na nota fiscal, para comprovar a doação ao HCP. 

Para ajudar é simples, no ato das suas compras em alguma das 19 lojas da rede, basta escolher o valor, informar ao operador de caixa e pronto, ao final do mês o valor será repassado para ajudar o HCP na linda missão de oferecer tratamento integral e humanizado ao paciente oncológico.  

Nossa gratidão ao parceiro Arco-Mix, mas em especial a cada um que deixa sua doação para ajudar o próximo. 

ligacabeca.jpeg

Integrantes da Liga Acadêmica de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (LICCAPE) do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), grupo com 16 estudantes de medicina que vivenciam a rotina do departamento no HCP, se uniram em prol da instituição. Em alusão ao Dia Mundial de Câncer, celebrado no dia 04 de fevereiro, os jovens criaram um Trote Solidário formado pela Liga e projetos de extensão da Uninassau, incluindo também os calouros, para arrecadação de equipamentos de proteção individual (EPI’s). Ao todo foram doados ao HCP 205 máscaras N95, 660 máscaras cirúrgicas, 165 litros de álcool e 16 filtros respiratórios HME. 

Participaram quatro equipes, cada uma com 16 componentes, assim como a colaboração de amigos e familiares. A ideia surgiu em uma reunião da diretoria da LICCAPE que depois de estruturar o projeto, convidou as demais ligas para participar da campanha.

ligapescoco.jpeg

 

DIA-INTERNACIONAL-DA-MULHER_2.jpg

Homenagem às mulheres guerreiras que não deixaram de sorrir mesmo durante o tratamento de câncer.

 

Andréa Mota: ex-paciente do HCP (venceu o câncer de mama).

50 anos

O que me fazia sorrir durante o tratamento era minha vontade de viver, sempre tive muita fé e minha família foi minha base. “Minha motivação era ajudar os outros, mostrar para as pessoas que a cura existe. Eu florescia em cada quimioterapia, hoje quero ser um instrumento de luz para o próximo.” 

Ela hoje está curada, esbanja sorriso e tem muita gratidão a todas as pessoas que estiveram junto dela durante o tempo que mais precisou, além do mais dá continuidade ao legado deixado pela sua avó, o da caridade. Nesse dia internacional da mulher, Andréa é inspiração para outras mulheres

 

Maria Betânia: ex-paciente do HCP (venceu o câncer de mama) e atual voluntária da Rede Feminina                                      

Betânia é a própria fortaleza, sempre foi muito otimista e tem facilidade de filtrar as situações negativas e revertê-las. Ela buscava mensagens positivas para sua elevação espiritual e motivação. “Eu não podia me entregar, pois sou um ser único.”, relata com muito orgulho. Apesar de no início o impacto ter sido grande com a descoberta da doença, Betânia mentalizava constantemente um mantra: “Eu recebi uma saca de limão, mas vou fazer do limão uma limonada”. Não importava o quanto iria ser amargo o tratamento, ela enxergava a doçura da vida e isso a fez seguir confiante e com sorriso no rosto. 

Hoje, está curada e sua maior felicidade é ter saúde e poder dar amor a todo mundo. Nesse dia internacional da mulher, Betânia é inspiração para outras mulheres.

 

Fátima Carlos: Paciente de seguimento do HCP   

66 anos                                                                                

Fátima encarou o câncer de mama com muita confiança e sem se deixar abater. Mesmo durante o seu tratamento, buscava atividades que proporcionavam a ela muita alegria e bem-estar, como a hidroginástica e a leitura de livros, assim como ouvir músicas também levantava o seu astral e alimentava o seu físico, espiritual e emocional. Ela sabia da importância de acreditar que iria vencer.  Na sua última sessão de radioterapia, quando encerrou o seu tratamento, uma frase dita por nosso técnico de enfermagem lhe marcou e ela recorda até hoje “ele me disse que no início eu era um casulo e agora sou uma borboleta pronta para voar”. A partir desse dia ela está voando até hoje, sorridente e transformada, renasceu uma nova Fátima, muito melhor, mais forte e com mais esperança na vida. Agora é ela quem dá suporte ao marido que se trata de câncer no nosso hospital.  Com sua sabedoria enfatiza “ajuda muito curar nosso físico com a energia e poder do nosso pensamento”. Nesse dia internacional da mulher, Fátima é inspiração para outras mulheres.

 

Gilmara Souza – Paciente de seguimento (venceu o câncer ósseo)                                                                                                                                 

 24 anos

Gilmara é um exemplo de superação, ainda criança com apenas 12 anos foi diagnosticada com câncer ósseo, mas reagiu de forma muito tranquila. Desde o início ela tinha certeza de que iria ficar boa e o apoio familiar foi fundamental. Ela encarou com muita serenidade e aceitação a queda de seus cabelos e uma amputação. Sua maturidade, apesar da pouca idade na época, surpreendia até os médicos e enfermeiros. Nada tirava o sorriso de criança de Gil, que teve uma infância normal, gostava de brincar com os primos, estar reunida com sua família no sítio.  Gilmara está curada faz 12 anos e seu sonho é se formar em enfermagem como forma de gratidão: “foi um alívio grande, pois tenho muita fé, Deus me curou e pode curar outras pessoas também”. Nada é impossível quando se acredita. Hoje, aos 24 anos é mãe de uma bebê de 10 meses, seu maior motivo de felicidade. Nesse dia internacional da mulher, Gilmara é inspiração para outras mulheres.