Blog

Dia Internacional do Voluntário é celebrado no HCP

 No Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), a atuação dos voluntários no trato e cuidado com os pacientes é notável. Desde um simples abraço até os grandes sonhos que eles ajudam a realizar, tudo é feito com amor, entrega  e dedicação. Por isso, a data que marca o Dia Internacional do Voluntário não poderia passar em branco na instituição. A Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer, entidade que coordena e representa o voluntariado no HCP, fez uma programação especial para a manhã da terça-feira (5). “É um dia de gratidão por ter a oportunidade de trabalhar a serviço do bem. Nos sentimos parteda história do hospital, dos pacientes e dos acompanhantes, por isso nos reunimos e comemoramos essa data, tão especial e marcante nas nossas vidas”, disse Maria da Paz, presidente da Rede

DSC04440.png

O dia começou com um grande café-da-manhã no Ambulatório do Hospital para os pacientes e acompanhantes, seguido de uma Missa em Ação de Graças. Pelo segundo ano seguido, o Corpo de Bombeiros de Pernambuco também marcou presença. Ao todo, 40 pessoas do grupo de Bombeiros, dentre elas músicos, alunos, escoteiros e soldados, vieram prestar sua homenagem. A música ficou por conta da Banda de Música do CBMPE (Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco). “É um trabalho que a gente gosta de fazer, levar musica e alegria para as pessoas. Tanto ajuda os pacientes, a equipe do hospital, quanto quem está sendo voluntário. Essa satisfação acaba renovando nossas energias para continuar fazendo nosso trabalho e buscar novos horizontes. Acho que isso é o mais importante na vida da gente”, revelou Valdetaim do Monte, pianista e tecladista na banda.

O momento de confraternização foi, sobretudo, para os pacientes. No tempo que passou no HCP, a paciente Maria Elizabete Miranda presenciou e vivenciou várias ações do voluntariado.  “São muito impactantes, levantam o astral da gente. Ao invés de ficar triste, a gente fica alegre. As voluntárias me fazem acreditar que nem tudo está perdido”, afirmou. Vitória de Lourdes costuma vir ao HCP marcar consulta para os pacientes do interior de onde mora. Para ela, o trabalho do voluntariado também é marcante. “O conforto para os pacientes ajuda muito no tratamento. As voluntárias estão muito animadas e estou achando maravilhosa a participação dos bombeiros”, contou.

DSC04409.png

 

HCP abre inscrições da especialização em Urologia Oncológica

Formar especialistas em uro-oncologia. Esse é o objetivo do Programa de Fellowship em Urologia Oncológica do Hospital de Câncer de Pernambuco, que está com as inscrições abertas até o dia 16 de fevereiro. O critério para participar do processo seletivo é ter residência médica concluída em cirurgia geral e em urologia.

O candidato aprovado vivenciará durante 12 meses as rotinas de atendimento ambulatorial e da área cirúrgica, tudo isso com o acompanhamento da equipe de Urologia do hospital, que é formada por oito médicos. “O fellowship passará por uma verdadeira imersão em Uro-Oncologia no HCP e terá acesso a rotinas de tratamento de vários tipos de cânceres, como próstata, pênis e os das vias urinárias”, destaca dr. Luiz Henrique Araújo, urologista e coordenador do programa.

Dentre as atividades programáticas, está também a participação de reuniões científicas semanais para a discussão de artigos e casos clínicos. Segundo dr. Luiz Henrique, outro aspecto bastante atrativo desse programa é a possibilidade de ter contato com outras áreas dentro da Oncologia. “Atuamos de forma integrada com a oncologia clínica, a radioterapia e patologia, por exemplo. Então o médico poderá aproveitar esses momentos para absorver outros conhecimentos”, reforça o médico.

INSCRIÇÕES – Os interessados em participar do processo seletivo deverão enviar um e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. até o dia 16 de fevereiro, com o currículo atualizado, carta de intenção e informações pessoais (data de nascimento, RG e CPF). Análise curricular e entrevista com os selecionados são as outras etapas da seleção. O resultado final será divulgado até o dia 05 de março no site www.hcp.org.br. Dúvidas e outras informações podem ser obtidas pelo telefone (81) 3217.8197.

Primeiro Bebê do Recife em 2018 já está em casa

Marcelo Primeiro Bebê Recife 2018 2.png

Receberam alta do Hospital da Mulher, no Curado, nesta quarta-feira (03), Leila Cesário de Oliveira e seu filho Marcelo. Ele foi o primeiro bebê nascido no Recife, neste ano de 2018. Leila deu à luz, às 00h58, de parto normal, no dia 1° de janeiro. Autônoma, moradora do bairro dos Torrões, ela afirmou estar encantada com o momento vivido. “É o primeiro filho e primeiro neto da família”, afirmou. “Ficamos honrados em poder oferecer a assistência humanizada ao parto e pós-parto, proporcionando para Leila e Marcelo um nascimento digno e feliz; o que também nos deixa feliz”,  comemorou Isabela Coutinho, diretora geral do HMR.

A gestante deu entrada no hospital, por volta da meia noite e, em menos de uma hora, Marcelo veio ao mundo. Durante todo o trabalho de parto, Leila esteve acompanhada de sua mãe, Raimunda Rita Cesáreo. “Foi tudo muito rápido. Ela começou a sentir as dores em casa, às nove da noite e, logo na virada do dia, deu à luz. Que Deus abençoe o meu neto”, ressaltou.  Na hora do nascimento, Marcelo pesou 2,286 quilos e mediu 44 cm. Mãe e filho passam bem e estão com previsão de alta para a próxima quarta-feira.

Humanização - O Hospital da Mulher do Recife faz cerca de 400 partos por mês, dos quais de 75% a 80% são normais.  A unidade possui um Centro de Parto Normal, que segue a filosofia da humanização do parto, onde a mulher é protagonista da forma como ela quer ter o filho. A ideia é deixar tudo transcorrer da forma mais natural possível, contando com o apoio de profissionais habilitados, enfermeiras obstetras e médicos obstetras.

Equipamentos como bola, banqueta e cavalinho são utilizados para ajudar no pré- parto e dar maior conforto para a gestante. Também são empregadas técnicas de alívio da dor como banho em água morna, imersão em água morna, massagens, aromaterapia e mudanças de posição. Os equipamentos e as técnicas são utilizados de acordo com a escolha de cada mulher, de como ela se sente mais à vontade e com menos dor.

 

O Hospital da Mulher é administrado pelo HCP Gestão, Organização Social de Saúde do Hospital de Câncer de Pernambuco.

Marcelo Primeiro Bebê Recife 2018.png

 

Assembleia Legislativa realiza doação de lenços para pacientes do HCP

 

doacao-alepe.JPG

Na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe), o Outubro Rosa não passou em branco. Durante o mês dedicado ao alerta ao câncer de mama, os servidores da Alepe arrecadaram cerca de 300 lenços para os pacientes do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). No dia 30 de novembro, os representantes da Assembleia realizaram a entrega da doação. “No Outubro Rosa existe a questão da humanização do tratamento. Poder colocar um sorriso no olhar dos pacientes, nesse momento de sofrimento, é dar a eles a esperança de dias melhores”, afirmou Diogo Moraes, primeiro secretário da Alepe e da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale).

Para o superintendente geral do HCP, dr. Hélio Fonseca, as ações que o Hospital vêm recebendo durante o Outubro Rosa têm contribuído de forma significativa para a instituição. “Essa questão da estima, principalmente para a mulher, é muito impactante e esse significado do lenço traz uma melhora significativa”, agradeceu. “As pacientes têm essa necessidade de apoio para a autoestima, então toda essa campanha é muito bem vinda”, completou o dr. Fábio Malta, superintendente técnico da instituição.

A doação da Alepe foi resultado de uma campanha integrada nacionalmente, promovida pela Unale. Pela primeira vez, todas as 27 Assembleias Legislativas do País realizaram a arrecadação lenços para os hospitais oncológicos regionais. De acordo com Diogo Moraes, a arrecadação, em Pernambuco, foi além do esperado. “Acho que superou nossas expectativas, porque mover um órgão público requer um certo tempo.  A gente escolheu o HCP para dar o pontapé inicial dessa campanha de Outubro Rosa, e ano que vem queremos prepará-la com uma proporção muito maior, expandindo essa parceria com o Hospital de Câncer”, explicou Diogo Moraes.

“A campanha desse ano serve de motivação para que outras de maior dimensão aconteçam. A gente já vislumbra outra ação bem maior, para amenizar tanto o trabalho do hospital, que é árduo, quanto o sofrimento das pessoas que procuram a instituição”, revelou Cristiane Alves, superintendente Geral da Alepe.

Yes! Cosmetics realiza doação para HCP

 

yes-cosmetics2.JPG

A comemoração do aniversário da Yes! Cosmetics garantiu um presente importante para o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). Aproveitando o mote do Outubro Rosa, a empresa pernambucana direcionou 1% do valor obtido com as vendas das lojas de todo o País no mês de outubro para a instituição filantrópica. Para finalizar a campanha, a sócia-fundadora da Yes! Cosmetics, Ketty Espinheira, entregou um cheque simbólico no valor de R$ 31.915,14 ao superintendente Geral do HCP, dr. Hélio Fonseca, no último dia 28 de novembro.

“Vocês não sabem o quanto isso será benéfico para nosso hospital. Estamos bastante honrados e felizes com a doação da Yes! Cosmetics. Nós somos uma instituição privada, sem fins lucrativos, e atendemos cerca de 40% de todos os pacientes oncológicos de Pernambuco”, comemorou o superintendente.

“É um trabalho lindo, é possível perceber o quanto as pessoas que trabalham aqui são prestativas. Qualquer empreendimento só existe por causa das pessoas. Estamos muito felizes e esperamos que isso seja apenas o começo de uma parceria de sucesso”, afirmou a sócia-diretora da Yes! Cosmetics, Ketty Espinheira.

MAQUIAGEM

Ketty Espinheira aproveitou a ocasião para realizar a entrega de um conjunto de maquiagem para a Sala da Beleza, local coordenado pela Rede Feminina que oferece apoio para as pacientes em tratamento no HCP. A doação foi fruto de uma promessa realizada no dia 19 de outubro, quando a Yes! Cosmetics promoveu uma manhã de beleza para pacientes que circulavam pelo ambulatório da instituição.

“Eu estou muito feliz com essa doação. Ela irá fazer toda a diferença para nossas pacientes. Muitas vezes, elas chegam aqui deprimidas, sem maquiagem, sem sobrancelha, e esse presente irá nos ajudar no resgate dessa autoestima”, afirmou a cabeleireira e voluntária Edineide Coutinho, que trabalha na Sala da Beleza.

yes-cosmetics1.JPG

 

Samu Solidário faz o Natal de centenas de crianças no HMR

 

samu-solidario.jpg

Em clima de animação, foi realizada na manhã do último dia 19 (terça-feira), no Hospital da Mulher do Recife, no Curado, a 7ª edição do Samu Solidário. Este ano, 450 crianças foram beneficiadas, sendo 330 de instituições carentes e 120 da comunidade da Horta, no entorno do hospital. Crianças com meses de idade até adolescentes de 16 anos foram contemplados com roupas, brinquedos e jogos. “É uma forma diferente do Samu atender essas pessoas. Hoje, entregamos presentes, ganhamos abraços e a alegria de ajudar”, disse o coordenador geral do Samu Recife, Leonardo Gomes. “Estamos com a sensação gostosa de dever cumprido”, completou Isabela Coutinho, diretora geral do HMR, parceira da ação.

Além da entrega dos presentes, a manhã também foi de muitas brincadeiras. O ponto alto foi a chegada de helicóptero do Papai Noel. A garotada não se conteve e acenou, cantou, tirou fotos e se emocionou com o “bom velhinho”. “Estou tão feliz”, disse Maria Bianka, de 6 anos. “Este é o nosso intuito. Fazer uma festa bonita e solidária, que a cada ano agrega mais voluntários, a exemplo do Hospital da Mulher”, ressaltou o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia.

Para o evento, o Samu promoveu ao longo do último mês uma campanha de arrecadação entre funcionários, diversas instituições e com a sociedade civil. As doações foram distribuídas para as crianças ligadas a entidades filantrópicas. Já o Hospital da Mulher ficou responsável pelas doações para a criançada da comunidade. Para isso, cerca de 60 funcionários se voluntariaram. A coordenação foi da arquiteta Lana Farias. Além de doar brinquedos e roupas, eles trabalharam durante as últimas semanas na infraestrutura do evento. Também foram em busca de parceiros para os lanches das crianças. “O resultado é que a festa ficou com a cara do Natal, solidária e feliz”, afirmou Filipe Bitu, superintendente do HCP Gestão, organização social que administra o Hospital da Mulher, unidade da Prefeitura do Recife. 

evento.jpg

 

Residência em Cancerologia Cirúrgica forma primeiro residente

tcr-cancerologia1.JPG

No mesmo mês em que completou 72 anos de fundação, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) comemorou a formatura do seu primeiro residente em Cancerologia Cirúrgica. O mérito é do médico paraibano dr. Wostenildo Crispim, que finalizou o programa de residência no último mês de março e apresentou o seu Trabalho de Conclusão de Residência (TCR) no último dia 22 de novembro. A data também foi a escolhida pelo médico residente dr. Kleber Garcia, que irá finalizar sua residência no próximo mês de fevereiro, para a apresentação do seu TCR.

Dr. Wostenildo iniciou sua residência no Hospital Universitário Oswaldo Cruz, mas foi transferido para o HCP em 2016. Para ele, a quantidade de pacientes atendidos pela instituição e o empenho dos gestores e dos chefes de departamento estão entre os pontos fortes do programa de residência. “Eu saio daqui um médico melhor do que eu entrei. Todos os profissionais dessa instituição se preocupam em tratar bem os pacientes, que estão enfrentando uma doença difícil”, afirmou.

tcr-cancerologia2.JPG

Agora, o médico irá retornar definitivamente para a cidade de Patos, na Paraíba, local que deverá receber em breve uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon). “A cirurgia oncológica é uma especialidade que está crescendo e que foi reconhecida esse ano como especialidade médica autônoma. As pessoas estão envelhecendo e vão precisar desses profissionais especializados”, reforçou. Em seu TCR, o médico abordou o impacto da videolaparoscopia diagnóstica em pacientes com tumores de estômago.

A residência em Cancerologia Cirúrgica do HCP foi a primeira opção do dr. Kleber Garcia quando se submeteu ao processo seletivo, em 2014. “Apesar de saber que seríamos os pioneiros e que passaríamos por algumas dificuldades, eu não me arrependo dessa escolha. Contamos com a ajuda de todo mundo. A expectativa é de que esse programa se torne uma referência nos próximos anos”, opinou. Em seu trabalho, o médico estudou a avaliação de metástases em linfonodos regionais em pacientes com melanoma cutâneo.

Para o coordenador do Programa de Residência em Cancerologia Cirúrgica do HCP, dr. João Karimai, um dos nove médicos que compõem o corpo clínico do serviço de Cirurgia Oncológica da instituição, a chegada dos residentes foi positiva para o hospital. “A presença deles exige do corpo clínico a atualização constante e o esforço para que o serviço possa melhorar. Eles foram residentes dedicados, interessados e que se engajaram no serviço e irão levar isso para o resto da vida”, afirmou.

Coordenador da Comissão de Residência Médica (Coreme), dr. Luiz Henrique destacou o fato de que a Residência em Cancerologia Cirúrgica do HCP é a primeira escolha dos candidatos entre as instituições do SUS. “Isso ocorre por causa do grande volume cirúrgico que temos, da organização do departamento e do investimento que o HCP continua a fazer em ensino e em pesquisa”, reforçou. 

 

Pacientes recebem tratamento de beleza no Hospital de Câncer

 

personagem-2.JPG

Maquiagem, limpeza de pele, design de sobrancelha, massagem e amarrações de lenço. As pacientes que estiveram no Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) na última segunda-feira (18) receberam uma manhã de tratamentos estéticos das mãos de 15 voluntários. Foi a terceira edição no HCP do ‘Beleza Pela Vida’, projeto que visa o resgate da autoestima de pessoas em tratamento contra o câncer. Desde outubro, os profissionais de beleza envolvidos na iniciativa ocupam o Ambulatório do Hospital com a missão de tornar mais leve e belo o dia dos pacientes.

Claudia da Silva, paciente há 13 anos, foi maquiada por uma das voluntárias do projeto. Ela, que sempre gostou de se cuidar, elogiou a ação: “Fazia muito tempo que eu não ficava tão feliz assim. Estou me sentindo uma diva hoje. Ganhei meu dia!”, contou. “Esses voluntários têm mãos mágicas e um coração generoso. Quando encontramos pessoas de coração bondoso, a gente se sente leve. Fico muito grata de conhecer pessoas assim”.

A maquiadora Izabelle Fernanda veio do município de Escada para participar como voluntária da ação. “É tão bom trabalhar para o próximo. O carinho que a gente recebe em troca, a alegria delas, não tem dinheiro que pague”, revelou.  Hoje, o ‘Beleza Pela Vida’ conta com 47 voluntários, entre eles maquiadores, cabelereiros, micropigmentadores e massoterapeutas. Apesar do número, o maquiador Gedson Moreno, responsável pelo projeto, reforça que mais voluntários são sempre bem vindos. “Estamos abraçando todos que pretendem se envolver com a causa”, disse.

De acordo com o superintendente Técnico do HCP, dr. Fábio Malta, essas ações que visam elevar a autoestima também podem trazer benefícios para a saúde do paciente. “Já existem algumas pesquisas que mostram que, quando o paciente está com o humor melhorado e a autoestima elevada, existe uma melhora no organismo e um fortalecimento no sistema imunológico”, detalhou o médico.

 

 

Residentes em Cirurgia de Cabeça e Pescoço apresentam monografia

medica2.JPG

Os profissionais do Serviço de Cabeça e Pescoço do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) se reuniram, em novembro, para prestigiar a finalização da segunda turma de Residência Médica em Cirurgia de Cabeça e Pescoço da instituição. No último dia 21, os médicos residentes dr. Gilberto Tenório, dra. Cibele Coelho e dra. Eduarda Penna apresentaram seus Trabalhos de Conclusão de Residência, última etapa da especialização. Agora oficialmente Cirurgiões de Cabeça e Pescoço, os novos especialistas serão responsáveis pelos cuidados dos pacientes com tumores malignos e benignos que atingem essas regiões.

As pesquisas do dr. Gilberto Tenório e da dra. Cibele Coelho traçaram, respectivamente, o perfil clínico-epidemiológico dos pacientes com câncer de boca e de orofaringe atendidos no HCP em 2014. Já o trabalho da dra. Eduarda Penna abordou a sistematização e a individualização do manejo pós-cirúrgico de pacientes com câncer bem diferenciado de tireóide. Presente nas apresentações, o superintendente Geral do HCP, dr. Hélio Fonsêca, agradeceu e parabenizou os residentes, reforçando o compromisso da instituição com o ensino e a pesquisa.

medico1.JPG

Com duração de dois anos, a residência médica em Cirurgia de Cabeça e Pescoço é oferecida pelo HCP desde 2014. Para participar, é necessário possuir residência em cirurgia geral ou em otorrinolaringologia. “Nós somos uma residência muito jovem e tudo isso é muito novo para um hospital que até pouco tempo atrás era apenas assistencialista. O HCP cresce muito com as residências, pois conseguimos deixar marcado na literatura médica o que foi feito na nossa região”, frisou o coordenador da Coordenação da Residência Médica (Coreme), dr. Luiz Henrique.

“A tendência é que a nossa residência vá melhorando anualmente. Antes, os médicos se especializavam em hospitais do Rio de Janeiro ou de São Paulo e, atualmente, temos residentes que vão para fora e escolhem voltar para esta casa. Estamos indo no caminho certo”, concordou o coordenador do programa de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, dr. Phelipe Cunha, que aproveitou a ocasião para parabenizar os residentes pelas pesquisas desenvolvidas.

De acordo com o Superintendente de Ensino e Pesquisa do HCP, dr. José Peixoto, é preciso continuar a incentivar as publicações para possibilitar o fortalecimento do ensino e da pesquisa na instituição. “As publicações são fundamentais para o que crescimento da instituição e é isso que precisamos incentivar”, afirmou. 

 

Paciente celebra casamento nos jardins do HCP

casalum.jpg

Os jardins do ambulatório do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) se transformaram, nesta terça-feira (12), em um verdadeiro cenário de casamento. Em um altar improvisado em frente à capela da instituição, a paciente Léia Cristina e seu noivo, Ezequiel Levi, trocaram as alianças e disseram “sim” em meio a familiares, amigos e voluntários emocionados – além de pacientes e acompanhantes que aguardavam por suas consultas. “Eu não consigo nem explicar a felicidade que estou sentindo nesse momento, de estar aqui com pessoas queridas que me ajudaram desde o início do meu tratamento. Só temos a agradecer”, declarou Léia.

casal3.JPG

Moradora de São Benedito do Sul, Léia é paciente do HCP há três anos: em 2014, quando tinha apenas 15 anos, a adolescente descobriu um tumor ósseo no joelho. O tratamento para a doença, já finalizado, incluiu sessões de quimioterapia e cirurgia, que a deixaram com uma sequela na perna. Foi durante o tratamento, há pouco mais de um ano, que conheceu e começou a namorar Ezequiel. “Quando a conheci, ela estava com o cabelo bem curtinho, mas pra mim isso não importou. O amor quando é amor enfrenta barreiras”, afirmou.

casal2.jpg

Foi por conhecer essa história desde o princípio que a Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer resolveu organizar o casamento da garota. Para isso, contou com a ajuda de muitos parceiros, que se emocionaram com a história e doaram desde o vestido da noiva até os docinhos e o bolo utilizados na festa. “O câncer ósseo possui um tratamento complicado e normalmente deixa sequelas. Mas, mesmo assim, Léia encontrou alguém que a ama e que quer formar uma família com ela. Isso nos motivou ainda mais para realizar esse grande sonho e vê-la feliz. Isso, para nós, é tudo”, reforçou Maria da Paz, presidente da Rede Feminina.

Após a celebração evangélica, os noivos e os convidados participaram de uma recepção organizada no Rendarte. Foi lá também que, horas antes, Léia se arrumou para o casamento e teve a primeira grande emoção do dia: a adolescente recebeu das mãos de Cláudio Oliveira e Tereza Oliveira o presente que pediu no Natal dos Sonhos, ação organizada anualmente pela Rede Feminina. “Muitas vezes nós não temos ideia do que acontece dentro desse hospital, com essas pessoas que estão vivendo um momento difícil. É muito bonito ver tanto empenho, união e alegria”, finalizou Tereza, emocionada.

casalrendarte.jpg

 

Avenida Cruz Cabugá, 1597, 50040-000, Santo Amaro - Recife - PE
Ligue: (81) 3217-8000
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Redes Sociais