Blog

UPAE Arruda celebra um ano de atividades

upae-arruda.jpg

O primeiro ano de funcionamento da UPAE do Arruda foi celebrado, na última sexta-feira (30), em evento festivo na própria unidade. A cerimônia foi simples, mas marcada pela emoção. Funcionários e gestores se reuniram para o corte do bolo e depoimentos. “Este é um momento sobretudo de agradecimento a essa equipe tão valorosa”, enfatizou Adriana Bezerra, coordenadora geral da UPAE. “São muitos os desafios, mas estamos conseguindo superar todos, levando para os usuários um serviço de qualidade e humanizado”, completou Filipe Bitu, superintendente do HCP Gestão, organização social responsável pelo gerenciamento da unidade.

 

 

O evento foi prestigiado pela diretora geral do Hospital da Mulher, Isabela Coutinho. O vereador Antonio Luiz Neto também participou. “É uma honra o fato do meu pai, Antonio Luiz Filho, levar o nome desta unidade. Estou orgulhoso do que vocês estão construindo aqui”, afirmou. Representando os usuários da UPAE, a aposentada Geruza Francisca de Souza Chaves, 65 anos, elogiou o serviço. “Eu me consulto com reumatologista, psicólogo, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional. Eles, e todos aqui, me tratam muito bem. Aqui é nota mil”, elogiou. 

 

HCP recebe doação de antenas e conversores digitais

visita-anatel0.JPG

A televisão instalada em um dos quartos da Enfermaria Santa Faustina, no Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), é uma boa companhia para Fabiana Andrade. Enquanto se recupera de uma cirurgia na mama, ela se distrai assistindo às imagens, que agora estão mais nítidas. A cena se repete nas enfermarias, nos ambulatórios e nas áreas comuns do HCP. O motivo? A instalação de conversores digitais e de antenas nos aparelhos, doados pela Seja Digital e pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em parceria com a Rede Globo Nordeste, oficializada durante visita realizada na última sexta-feira (30).

No total, foram doados 80 conversores digitais e 140 antenas, que foram instalados voluntariamente pela equipe técnica da Rede Globo Nordeste. Além disso, também foram doados sete novos aparelhos de televisão. “Essa doação irá fazer muita diferença para o HCP e mostra como o nosso trabalho está sendo visto pela sociedade civil. Com ações como essa, quem agradece são os nossos pacientes que, por vezes, estão enfrentando uma realidade muito difícil. Estamos muito gratos”, reforçou o superintendente geral do HCP, dr. Hélio Fonsêca. Todo o processo de doação foi intermediado pela Rede Globo Nordeste.

visita-anatel2.JPGPresidente da Anatel, Juarez Quadros, ao lado do superintendente Geral do HCP, Hélio Fonsêca

A entrega dos aparelhos ocorreu quase um mês antes do desligamento do sinal analógico no Recife, que deverá ocorrer no dia 26 de julho. “Nossa proposta é inserir o Brasil no sinal digital, mas na hora que nos inserimos aqui no HCP, nosso projeto ganha outra dimensão”, comentou o presidente da Anatel, Juarez Quadros. “Essa doação é o mínimo que podemos fazer para agradecer pelo trabalho que o HCP faz”, concordou Antônio Carlos Martelletto, presidente da Seja Digital, entidade responsável pela migração do sinal analógico para o digital.

visita-anatel4.jpgAntônio Carlos Martelletto, presidente da Seja Digital, e Juarez Quadros, presidente da Anatel

visita-anatel1.JPG

 

 

 

Hospital da Mulher promove pintura corporal em grávidas

arte-gestacional1.JPG

Uma saúde cada vez mais humanizada e um atendimento médico de excelência. Esses princípios, que regem a atuação do HCP Gestão, estão presentes em todas as unidades de saúde administradas por essa Organização Social. Por isso, o Hospital da Mulher do Recife, gerido pelo HCP Gestão, inova ao implantar a chamada Arte Gestacional, uma técnica de pintura na barriga para grávidas, prática que vem ganhando adeptos em todo o mundo, como um ritual de despedida da gravidez.

No Hospital da Mulher do Recife, em Pernambuco, essa pintura é específica da imagem do bebê dentro do útero da mãe. Dessa forma, a ideia é que os dois se conectem emocional e fisicamente, momentos antes do nascimento. "A ação está inserida nas ações de humanização do parto, filosofia adotada na unidade", explica o superintendente geral do HCP Gestão, Filipe Bitu.  

A pintura é feita por um grupo de enfermeiras obstétricas do Centro de Parto Normal (CPN) da maternidade do HMR. São convidadas a participar as mães que estão no final da gestação e também aquelas que estão em trabalho de parto inicial. A ação começa com apalpação, chamada de Manobra de Leopold, que identifica a posição do bebê no útero. A partir daí, usando molde e tintas atóxicas para a pele, as enfermeiras desenham o bebê na posição em que ele se encontra na barriga da mãe. A pintura melhora a interação da mãe com o bebê e também com a equipe que vai fazer o parto. "É um método de relaxamento e indução", afirma dra. Isabela Coutinho, diretora geral do HMR.

A Arte Gestacional, além de cores, enche de alegria e emoção o ambiente, preparando e acalmando a mulher para o nascimento da criança. Foi assim com Rebeka Barbosa Lacerda, 23 anos. No Hospital da Mulher, ela deu à luz seu quinto filho. Pietro nasceu saudável, de parto normal, pesando 2.976 Kg e medindo 47 cm. Quando deu entrada na unidade, Rebeka recebeu o convite para ter a arte pintada na barriga e aceitou na hora. "Foi a primeira vez que eu participei e gostei muito. Vai ser uma lembrança para o resto da minha vida e do meu filho, já que as enfermeiras me enviaram as fotos", comemorou.

arte-gestacional2.JPG

Humanização - O Hospital da Mulher do Recife tem como filosofia o parto humanizado, onde a mulher é protagonista da forma como ela quer ter o filho, levando em conta sua condição de saúde. A ideia é deixar o parto transcorrer da forma mais natural possível, contando com o apoio de profissionais habilitados e equipamentos específicos.

Todos os profissionais do centro são treinados para propiciar um ambiente humanizado de parto e nascimento, nos moldes recomendados pela Organização Mundial de Saúde e Ministério da Saúde. Equipamentos como bola, banqueta e cavalinho são utilizados para ajudar no pré parto, dar maior conforto para a mulher e auxiliar no alívio da dor. 

Também são empregadas técnicas como banho e/ou imersão em água morna, massagens, aromaterapia e mudanças de posição. A unidade possui uma banheira que propicia o parto dentro da água. Os equipamentos e as técnicas são utilizados de acordo com a escolha de cada mulher, de como ela se sente mais à vontade e com menos dor.

Durante o parto, a gestante tem direito a estar acompanhada por duas pessoas, além de contar com o apoio da equipe de saúde. A vivência conjunta da família no nascimento da criança, em geral com a participação do companheiro, reforça o relacionamento do casal. O parto natural oferece, de acordo com os especialistas, menor risco de sangramento, de infecções e outras complicações, em comparação com a cesárea.

Além do Hospital da Mulher do Recife, o HCP Gestão também administra outras três unidades de saúde no Estado: a UPAE do Arruda, a UPAE de Belo Jardim e a UPAE de Arcoverde. "O modelo que estamos implantando nas unidades de saúde gerida por nós visa garantir um atendimento médico de alta qualidade, aliado aos cuidados especiais com nossos pacientes dentro da filosofia da humanização na saúde", atesta Filipe Bitu.

arte-gestacional3.JPG

 

HCP promove III Simpósio em Oncologia

carrosel-site.png

Para discutir as perspectivas do tratamento oncológico, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) irá promover, no próximo mês de agosto, o III Simpósio em Oncologia. Durante os dias 18 e 19 de agosto, mesas e conferências com especialistas renomados irão discutir abordagens diferenciadas sobre o assunto. As inscrições para o evento, direcionado para estudantes e profissionais da área de saúde, já estão abertas e podem ser feitas pelo site www.hcp.org.br/simposio.

A imunoterapia, eleita pela Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO, na sigla em inglês) como o maior avanço contra o câncer em 2016, é um dos temas que serão discutidos no evento. Também estarão em pauta assuntos como a oncogenética e as cirurgias robóticas em tumores de cabeça e pescoço. “O Simpósio em Oncologia oferece uma atualização em temas que estão correlacionados ao câncer de maneira geral. Vislumbramos, nesse evento, a oportunidade da aprendizagem por meio da difusão do conhecimento de grandes especialistas”, explica o superintendente de Ensino e Pesquisa do HCP e presidente do III Simpósio em Oncologia, dr. José Peixoto.

As mesas e conferências serão divididas por áreas específicas, tais como Oncologia Torácica, Uro-Oncologia, Mastologia, Oncoginecologia, Oncogenética, Oncologia em Cabeça e Pescoço e Cirurgia Oncológica. A atuação multiprofissional também será abordada durante o evento. “Serão realizadas várias mesas com atualização em tópicos relacionados aos cuidados paliativos no tratamento do câncer, direcionadas especialmente para o público multiprofissional”, enfatiza dr. Peixoto.

TEMAS LIVRES – Profissionais e estudantes da área de saúde também podem submeter trabalhos científicos para serem expostos no III Simpósio em Oncologia. Para isso, é necessário que um dos autores do trabalho esteja inscrito no evento. Além de concorrerem a prêmios, os três melhores estudos serão selecionados para serem apresentados oralmente durante o evento.

SERVIÇO

III Simpósio em Oncologia

Data: 18 e 19 de agosto

Local: Hotel Courtyard by Marriott (Boa Viagem) 

Informações: www.hcp.org.br/simposio

UPAE Arruda celebra um ano de atividades com 171.484 atendimentos

upae-arruda.JPG

Na próxima sexta-feira (30), a UPAE Arruda completará um ano de funcionamento. No período, foram realizados 171.484 atendimentos, entre consultas, exames e sessões de fisioterapia. “Chegamos nessa data com resultados positivos tanto em quantidade, como em qualidade dos serviços”, destaca a coordenadora geral da unidade, Adriana Bezerra. Na ocasião, haverá uma solenidade comemorativa, a partir das 14h, na própria unidade. O secretário de Saúde do Recife, Jaílson Correia, e o superintendente de gestão do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), Filipe Bitu, participarão da solenidade. O HCP é responsável pela gestão da unidade.

Em seu primeiro ano, a UPAE Arruda realizou 21.468 consultas médicas, 30.860 consultas não médicas, 10.353 sessões de fisioterapia e 108.803 exames de apoio diagnóstico (imagem + laboratório).

Serviços - A UPAE conta com assistência de saúde médica e não médica. Entre as especialidades oferecidas estão Reumatologia, Endocrinologia, Cardiologia, Neurologia, Nefrologia, Psiquiatria, Urologia, Pneumologia E Ortopedia; além dos serviços de apoio diagnóstico, como Ergometria, Ecocardiograma , Raio–X, Ultrassonografia, Eletrocardiograma, Colonoscopia e Endoscopia Digestiva. 

HCP recebe doação de alimentos da Abraginforh

visita-abraginforh.JPG

O Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) recebeu, na manhã desta terça-feira (27), a visita de representantes da Associação Brasileira dos Grupos Informais de RH (Abraginforh). Juntos, o presidente e a vice-presidente da associação, Eliabe Serafim e Danielle Muniz, realizaram a doação de 50 quilos de alimentos para o hospital, arrecadados durante o último evento promovido pela Abraginforh, no dia 17 de junho. A parceria da Abraginforh com o HCP começou há dois anos e, desde então, a associação realiza doações recorrentes de alimentos para o hospital. “Essa parceria é muito importante para nós, porque mostra o quanto a sociedade civil se importa com o Hospital de Câncer”, agradeceu a gerente de Projetos do HCP, Milene Dantas. 

São João alegra Enfermaria São Lucas

SJ-SaoLucas3.JPG

Um clima diferente tomou conta do 1º andar da Enfermaria São Lucas na manhã da última quinta-feira (22). Em homenagem aos festejos de São João, pacientes, acompanhantes e profissionais participaram de uma festa junina, com direito a forró, comidas típicas e muita animação. A diversão, aliás, se espalhou por outros setores do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) e alegrou todos os presentes.

A festa junina, idealizada pela própria equipe do HCP, começou com um grande arrastão de forró, que ganhou os corredores do Hospital-Dia, do São Lucas Térreo, do Refeitório, da Radioterapia e da Enfermaria Anjo Rafael. As integrantes do Espaço Renascer, convocadas para participar da festa, esbanjaram energia e durante todo o percurso. “Esse é o melhor cachê que recebemos: fazer o bem faz bem”, disse o cantor Bruno Flor de Lótus.

Já de volta ao 1º andar, um casamento matuto e uma quadrilha improvisada alegraram o corredor principal da Enfermaria. Enquanto os pacientes assistiam a tudo, emocionados, alguns acompanhantes aproveitaram para entrar na dança. Foi o caso de Tânia Peixoto, que estava acompanhando seu esposo, internado há quinze dias. “Adorei, porque agora já estamos aproveitando o São João. É o mesmo que estar lá fora”, comentou.

Coordenadora da Enfermaria de Cuidados Paliativos, a enfermeira Roberta Farias agradeceu a presença de todos. “A sensação de trabalhar com esses pacientes é gratificante. Com ações como essas, podemos trazer para eles a lembrança do processo de viver”, opinou. “Sempre é uma boa oportunidade lembrarmos essas datas comemorativas, especialmente no caso do São João, por ser uma festa significativa para os pernambucanos”, concluiu o superintendente Técnico do HCP, dr. Fábio Malta.

SJ-SaoLucas1.JPG

SJ-SaoLucas2.JPG

SJ-SaoLucas4.JPG

 

Residente do HCP vence primeira fase da Gincana Virtual de Oncologia

fotosite.JPG

O médico Marcos Nogueira, residente em Oncologia Clínica do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), venceu a primeira fase da segunda edição da Gincana Virtual de Oncologia. Organizada pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), a gincana reúne médicos residentes de todo o País e oferece um treinamento virtual sobre o diagnóstico e o tratamento multidisciplinar de pacientes oncológicos. Dr. Marcos, que está em seu último ano de residência, é o único representante do HCP na competição. O resultado da fase foi divulgado no fim de maio.

A edição deste ano da Gincana Virtual de Oncologia começou em abril e, quinzenalmente, apresenta um novo caso clínico. A cada dois meses, após a finalização de quatro casos, é anunciado o vencedor do bloco. Até o fim da gincana, em setembro, os residentes terão avaliado 12 casos, divididos em três blocos. O melhor colocado de toda a competição ganhará um pacote completo para participar, em 2018, do encontro anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO, na sigla em inglês).

Formado na Universidade de Pernambuco e com residência em Clínica Médica pelo Hospital Getúlio Vargas, dr. Marcos destacou que a competição é uma forma de aprimorar os conhecimentos, uma vez que incentiva a busca pela melhor solução para casos. “A gincana nos estimula com situações que são vivenciadas no cotidiano”, explicou. Para ele, a residência no HCP colaborou para o bom resultado. “O dia a dia, as discussões, os seminários também nos ajudam a adquirir conhecimentos, mas estudamos principalmente para oferecer o melhor tratamento para os pacientes”, enfatizou. Como prêmio, o médico ganhou um pacote completo para participar do Congresso SBOC 2017.

Preceptor do Serviço de Oncologia Clínica do HCP, o médico Felipe Marinho acredita que o desafio gerado pela gincana permite o desenvolvimento do raciocínio clínico para pacientes oncológicos. “A oncologia é uma especialidade extremamente dinâmica e essa estratégia faz com que o residente fique em frequente aprimoramento, além de permitir o surgimento de dúvidas que podem ser discutidas nos próprios serviços de origem”, comentou.

 

São João anima Serviço de Fisioterapia

sao-joao-fisio3.JPG

Ao som de muito forró, vestidos a caráter e com variadas comidas típicas, pacientes e profissionais do serviço de Fisioterapia do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) se reuniram para comemorar as festividades do São João. A festa ocorreu na tarde da última quinta-feira (15), no ambulatório de Pélvis, com direito à encenação criativa do casamento matuto, quadrilha e um show exclusivo de Priscila Senna, da Banda Musa.

O ambulatório de Fisioterapia do HCP atende, em sua maioria, mulheres que passaram por tratamento de câncer de mama. Diariamente, são mais de 150 atendimentos. Coordenadora do Serviço, Luciana Mergulhão acredita que essas comemorações cooperam na melhoria da autoestima das pacientes. “É uma forma de trabalharmos o corpo e de deixarmos as pacientes desinibidas. Elas saem daqui leves e felizes. A fisioterapia, de forma geral, também trabalha muito o emocional dos pacientes”, comentou.

A festa foi organizada pela equipe de Fisioterapia, mas também contou com a colaboração das pacientes, que doaram bolos e itens para o sorteio de cestas. Elas também atuaram no casamento matuto, que arrancou boas risadas dos presentes. Paciente do HCP há oito anos, Josimere dos Santos veio de Pau Amarelo para prestigiar o evento. “Eu sou muito grata por estar nesse hospital. Eu só tenho a agradecer, porque fiz muitas amigas aqui”, disse.

Além de trio de forró, a animação da festa também foi garantida pela participação especial da cantora Priscila Senna, nora de uma paciente. “É incrível vir para cá, é uma energia indescritível. Saber que posso transmitir coisas boas vale muito para elas e também para mim”, revelou. Essa é a segunda vez que a cantora participa de um evento do HCP – a primeira ocorreu na festa de Fim de Ano do Serviço de Fisioterapia.

sao-joao-fisio1.JPG

sao-joao-fisio2.JPG

INTERIOR

Na manhã da última terça-feira (13), as pacientes do Serviço de Fisioterapia que moram no interior do Estado também participaram de uma típica festa junina. O evento contou com muita dança e sorteio de brindes entre as presentes, além de comidas de milho e muito forró.

sao-joao-fisio4.JPG

sao-joao-fisio5.JPG

 

Espaço Renascer comemora o São João com muita alegria

sao-joao-renascer2.JPG

Bolo de milho, canjica, mungunzá e muito pé de serra. Com direito à quadrilha e roupa de ‘matuto’, o grupo Espaço Renascer de apoio a mulheres mastectomizadas se reuniu para comemorar a festividade de São João com tradição e muita disposição. A reunião foi, como de costume, na quinta-feira (15), no local e horário de sempre: às 9 horas na sala de fisioterapia do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP).

A encenação do casório abriu a festinha: teve noivo, noiva, padre e até mulher do padre – todos interpretados pelas pacientes e ex-pacientes. Depois disso foi a quadrilha, que tirou todas mulheres da cadeira no ritmo do “balancê”. Para completar, o banquete junino com as comidinhas típicas dessa época do ano para não deixar ninguém com fome.

Maria Lúcia Pereira da Silva, de 26 anos, fez o papel do “coronel” do Arraial. Com o traje típico junino e um sorriso no rosto, ela contou que achou a festa deste ano belíssima. “O que eu mais gosto é da união das minhas amigas. Encontro muita paz e amor aqui. Toda festa no Renascer é um sucesso”, contou.

A música da festa ficou por conta de Marivaldo Acordeon, grupo de forró que há três anos vem de Ipojuca para encantar o São João do Renascer. O repertório fez todo mundo dançar. Já os quitutes juninos foram feitos pela equipe de Nutrição do HCP, com o material cedido e arrecadado pelas próprias mulheres do Renascer.

A comemoração de São João fez parte do calendário cultural do Renascer, explicou Fátima Filgueira, assistente social do grupo. “As pacientes estão participando ativamente da festa, mostrando que a vida continua, e com qualidade. É um dos trabalhos de inclusão social, que aumentam a autoestima dessas mulheres”, disse.

sao-joao-renascer3.JPG

sao-joao-renascer.JPG

sao-joao-renascer4.JPG

 

 

Avenida Cruz Cabugá, 1597, 50040-000, Santo Amaro - Recife - PE
Ligue: (81) 3217-8000
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

FNQ logo

Redes Sociais