abril-amarelo-logo-2020.png

Você já ouviu falar em câncer ósseo?

É possível que um câncer se desenvolva nos ossos, estrutura que dá suporte ao corpo. Apesar de rara, a doença é agressiva, e surge através da multiplicação desordenada das células que compõem o tecido ósseo, dando origem ao tumor maligno.

O câncer ósseo pode ser classificado em primário, quando se inicia no próprio osso, ou secundário, quando surge através da disseminação de um câncer de outra parte do corpo para os ossos, o que chamamos de metástase.

A falta de informação contribui para o alto índice de mortalidade da doença, que atinge principalmente crianças, adolescentes e idosos. Com objetivo de promover conscientização, criamos a campanha Abril Amarelo. Aqui, você encontra todas as informações que precisa, afinal, quando o assunto é câncer ósseo, o HCP é referência.

Agora é com você: informe-se, tire suas dúvidas e compartilhe informação.

TIPOS DE
CÂNCER ÓSSEO

OSTEOSSARCOMA
É o câncer ósseo mais comum na infância e na adolescência – especialmente nas fases dos “estirões de crescimento”.
Atinge principalmente ossos longos, como o fêmur e a tíbia, e a região do joelho.

CONDROSSARCOMA
Originário nas células que produzem a cartilagem, esse é o tipo de câncer ósseo mais comum em adultos. Podem se desenvolver em qualquer região do corpo, como ossos da pelve, braços e coxas. Normalmente, são pouco agressivos.

SARCOMA DE EWING
É o segundo câncer ósseo mais comum em crianças e adolescentes. Além dos ossos, também podem se iniciar em outros órgãos e tecidos. Os locais mais comuns são a pelve e os ossos das pernas e braços.

ATENÇÃO, PAPAIS E MAMÃES!
É necessário que as crianças tenham seu crescimento acompanhado por um médico durante toda a infância, já que a dor ocasionada pelo câncer ósseo costuma ser confundida com a dor comum do crescimento. Levem seus filhos ao pediatra!

Não é possível
prevenir, mas é
possível curar

A causa do câncer ósseo não é conhecida, por esse motivo, não há como prevenir a doença. Mas a boa notícia é que o diagnóstico precoce está diretamente ligado à cura. Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, maiores são as chances de cura do paciente, com menos riscos de amputações.
Por isso, procure um médico ao identificar os sintomas.
 

SINTOMAS

Dor Óssea

Fratura

Nódulos

Fadiga

Inchaço nas Articulações

Perda de Peso Repentina

LOCAIS COMUNS

locais-comuns-corpo-humano.png
  • 81 3217.8000
  • hcp@hcp.org.br
assinatura-marketing.png