Dia Nacional da Doação de Órgãos e tecidos. Conheça a CIHDOTT do HCP - HCP - Hospital de Câncer de Pernambuco

Dia Nacional da Doação de Órgãos e tecidos. Conheça a CIHDOTT do HCP

Gostou? Compartilhe com seus amigos.

1.jpg

Instituído pela Lei N.º 11.584, de novembro de 2007, o Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos é lembrado neste 27 de setembro para conscientizar a população sobre a importância de ser doador de órgãos. O transplante é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um órgão ou tecido de uma pessoa doente por outro órgão ou tecido normal de um doador, vivo ou morto. Tal prática tem o intuito de ajudar milhares de pessoas que lutam por uma oportunidade de salvar as suas vidas. Nesse contexto, atua no Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) a Comissão Intra-hospitalar de Doação de órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT).

No HCP, a CIHDOTT trabalha, exclusivamente, com doação de córneas, único órgão que pode ser transplantado de um paciente com câncer. O grupo é formado por uma equipe multiprofissional e juntos são responsáveis pela sensibilização, acolhimento, aceitação da doação pela família, preenchimento da documentação legal e conexão com a central de transplante de Pernambuco, que aciona o Banco de Olhos. "Quando somos acionados pelo setor de origem do paciente, seguimos em busca de acolher a família para a CIHDOTT e deixamos bem claro aos familiares que esse é o local para retirar dúvidas, confirmar dados, mas, principalmente, o local para expressar todo e qualquer sentimento que tenham, diante do pós-óbito", explica Gabriela Prado, enfermeira da CIHDOTT/HCP. Desde seu início no HCP, em 2013, a julho de 2021, 826 doações de córnea foram realizadas na instituição.

"Esse departamento ajuda a família com a notícia e aceitação do diagnóstico, orienta sobre os próximos passos a seguir, conforta os familiares, tenta dar um suporte emocional, mantem a família informada de tudo que está acontecendo, tornando todo o processo menos doloroso, mais humano e transparente", destaca dr. Rogério Assunção, gestor do departamento. Em 2019 o HCP recebeu o certificado de Honra ao Mérito pela Central de Transplante de Pernambuco. O Hospital de Câncer de Pernambuco, em de janeiro a julho de 2021, foi responsável por 25% de todas as captações de córnea realizadas no estado, estando na 1° posição até o momento e neste período descrito antes. "No estado, nossa maior contribuição é na diminuição na fila de pacientes para transplante de córnea, ajudando outras pessoas a voltarem a enxergar, contribuindo para zerar a fila de pacientes que aguardam transplante de córnea no estado", enfatiza dr. Rogério Assunção.

4.jpg

Os Bancos de Olhos são instituições responsáveis pela retirada e a devida reconstituição do doador, além disso, realiza o transporte, avaliação, classificação, preservação, armazenamento e disponibilização dos tecidos oculares doados para a Central de Transplante de Pernambuco, que seguirá a lista de pessoas aguardando um transplante de córneas no intuito de finalizar o processo da doação. A cada doação de duas córneas, duas pessoas saem da lista de espera. "Um potencial doador de tecidos oculares é todo paciente que evolui para óbitos dentro dos critérios legais estabelecidos. A partir da identificação de um óbito viável, seguimos no aguardo do preenchimento da declaração de óbito (D.O.) pelo médico, além da presença do parente de 1° grau, ou alguém que seja representante legal do paciente", detalha Gabriela Prado.

O CIHDOTT/HCP é responsável pelo acolhimento e apoio aos familiares do paciente. E, no decorrer do processo, aguardar o momento certo para falar sobre o sentido da doação de córneas. "Após todo processo particular de cada caso, esperamos a resposta familiar, em que pode ser positiva diante do consenso comum por todos os membros de 1° grau da família, ou negativa por todos, ou por uma parte". "Outra função nossa enquanto equipe é tentar reverter essa negativa, de forma ética e legal, todavia em todos os casos respeitando o momento e decisão familiar, pois doação é algo espontâneo, tem que haver desejo natural. A empatia é contínua, pois a fases do luto precisam ser entendida antes de tudo," ressalta Gabriela.

3.jpg

Em Pernambuco, a Comissão Intra-hospitalar de Doação de órgãos e Tecidos para Transplante também atua no Hospital da Restauração, Hospital Pelópidas Silveira, PROCAPE, Hospital Oswaldo Cruz, IMIP, Hospital das Clínicas, Hospital Getúlio Vargas, Hospital Dom Helder, Hospital Miguel Arraes, Hospital Jayme da Fonte, Hospital Memorial São José, Hospital Agamenon Magalhães, Hospital Regional do Agreste, Hospital Mestre Vitalino, Hospital Dom Malan, Real Hospital Português e Hospital Santa Joana.

 

Como ser um doador de órgãos

Para se tornar um doador basta conversar com a família e deixar claro o interesse.