Maio Cinza: HCP faz alerta para o câncer de cérebro - HCP - Hospital de Câncer de Pernambuco

O pouco com amor é muito

Empresas e clientes unidos para ajudar no tratamento contra o câncer no Hospital de Câncer de Pernambuco

  • SOU CLIENTE E QUERO DOAR
  • SOU EMPRESÁRIO E QUERO CONTRIBUIR
  • CONTINUAR PARA O SITE

Maio Cinza: HCP faz alerta para o câncer de cérebro

Gostou? Compartilhe com seus amigos.

 

site.jpg

No mês de maio, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) muda de cor em alusão à Campanha Maio Cinza, que busca alertar e conscientizar para o diagnóstico precoce do câncer que atinge o cérebro. A doença é caracterizada por um tumor maligno formado pelo crescimento anormal de células no Sistema Nervoso Central (SNC), podendo ocorrer de forma primária, quando se origina no próprio cérebro, ou de forma metastática, quando o tumor tem origem em outro órgão e se espalha pelo corpo. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), 4% das mortes por câncer estão associadas ao SNC, ficando entre os 10 tipos de câncer que mais matam no mundo. Por não ter formas esclarecidas quanto a prevenção, a detecção precoce é a maneira mais eficiente para conseguir a cura.

Para ter o diagnóstico em fase inicial da doença, é preciso estar atento aos sintomas, que variam de acordo com a localização e extensão do tumor. Os principais sintomas são: dores de cabeça com frequência, tonturas, falta de equilíbrio, lapsos de esquecimento, visão duplicada, alteração na fala e crise convulsiva de início recente, entre outros. “Como são sintomas que podem ser confundidos com outras doenças, é importante ficar atento às alterações no tipo e forma que eles se apresentam. Nas dores de cabeça, por exemplo, se começarem a ocorrer com intensidades diferentes do habitual, já é um alerta para procurar um médico”, orienta o coordenador do Serviço de Oncologia Clínica do HCP, Dr. Ilan Pedrosa.  

Uma vez identificado um ou mais sintomas, a pessoa deve procurar um especialista, podendo ser um clínico geral ou um neurologista clínico que irá solicitar exames para confirmar o tumor, como a tomografia computadorizada e/ou a ressonância magnética. Dr. Ilan Pedrosa salienta que o tratamento ficará sujeito a localização e tamanho do tumor: “Identificado o tumor, o tratamento dependerá do tamanho e localização do câncer, podendo ser a radioterapia, quimioterapia e/ou cirurgia. Importante destacar que a cirurgia é o único tratamento curativo. Se o paciente tiver condições de ser operado, aumenta muito a chance de sobrevivência”, completa.