Campanha Outubro Rosa alerta para a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama - HCP - Hospital de Câncer de Pernambuco

Campanha Outubro Rosa alerta para a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama

Gostou? Compartilhe com seus amigos.

DESTAQUESOUTUBRO2021SITE.jpg

O diagnóstico precoce é fator primordial para o sucesso no tratamento do câncer de mama. Para que isso seja possível, é necessário atenção à realização anual da mamografia, exame de imagem capaz de identificar os nódulos nas mamas antes de serem palpáveis, ou seja, no estágio inicial da doença. Com esse objetivo, a campanha mundial Outubro Rosa chega a mais uma edição e o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), referência nacional no tratamento oncológico, intensifica a sua campanha Outubro Rosa o Ano Inteiro, lançada em agosto, com o objetivo de estimular o cuidado com a saúde durante todo o ano. 

No HCP, a mamografia é oferecida gratuitamente durante todo o ano, de segunda a sexta-feira. Desde o lançamento da campanha em agosto, ampliou a oferta diária de exames de 50 para 70 e, ainda, firmou parceria com a startup recifense TI Saúde, que disponibilizou uma plataforma online para facilitar a marcação. Para realizar o agendamento a mulher precisa ter 40 anos ou mais e não tem feito o último exame a menos de um ano. Basta acessar o site www.hcp.org.br/outubrorosa, realizar o cadastro e escolher o dia e horário disponível. Na data marcada, a paciente deve dirigir-se ao setor de raio-x do hospital com os documentos originais em mãos. “É muito importante que a mulher faça sua mamografia. Quanto mais cedo for detectada a doença, maior a possibilidade de um tratamento menos invasivo e maior a chance de alcançar a cura”, ressalta o superintendente geral do HCP, Hélio Fonsêca.

Vale ressaltar que homens também podem ter câncer de mama, representando cerca de 1% de todos os casos diagnosticados da doença. Por ser raro, o exame de rastreio, a exemplo da mamografia, não é indicado para esse público, por isso é importante que os homens procurem um médico ao identificar qualquer alteração nas mamas. Em 2019, no Brasil, 227 homens faleceram da doença, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

O câncer de mama é o tumor que mais acomete as mulheres em todo mundo. A doença é formada pela multiplicação desordenada de células anormais, que formam um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Segundo o INCA, 66.280 novos casos da doença devem ser diagnosticados no Brasil em 2021. O surgimento da doença pode estar associado a fatores genéticos (5 a 10% dos casos), porém os principais fatores de risco para a doença estão ligados ao consumo de bebidas alcoólicas, tabagismo, obesidade e inatividade física. Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis, como manter o peso adequado e evitar o cigarro. 

Entre os principais sintomas estão nódulo único endurecido; irritação, inchaço, dor ou vermelhidão na mama; retração da pele, secreção sanguinolenta no mamilo; inchaço no braço. O tratamento varia de acordo com o tipo e o estadiamento da doença. “O tratamento dependerá do tamanho da lesão, podendo ser empregado a quimioterapia, a radioterapia,  cirurgia ou a combinação de dois ou mais procedimentos”, explica a coordenadora do serviço de mastologia do HCP, dra. Carolina Vasconcelos. 

 

Câncer de mama no HCP 

Em 2020, 5.555 pacientes foram atendimentos no ambulatório de mastologia do HCP e 6.841 mamografias foram realizadas.  

Site para marcação de mamografia: hcp.org.br/outubrorosa