HCP faz campanha nas redes sociais alertando sobre a exposição aos fatores de risco do câncer durante o Carnaval - HCP - Hospital de Câncer de Pernambuco

HCP faz campanha nas redes sociais alertando sobre a exposição aos fatores de risco do câncer durante o Carnaval

Gostou? Compartilhe com seus amigos.

DESTQUE-SITE.jpg

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são raros os casos de câncer que se devem exclusivamente a fatores hereditários. A maioria dos casos aparece de maneira esporádica, seja por mutações genéticas ou por fatores externos e hábitos pouco saudáveis.  Não fumar, utilizar protetor solar, manter uma alimentação saudável, evitar o excesso de álcool, vacinar-se, fazer os exames regularmente e praticar atividade física são alguns fatores que contribuem para reduzir as chances de uma pessoa ter a doença. 

Com a aproximação do Carnaval, a exposição a alguns fatores de risco aumenta, mas o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) lembra que é possível se divertir com sabedoria e prezar pela saúde.  As pessoas podem conferir as dicas no instagram e facebook @sigahcp, a partir do dia 10 de fevereiro.  “Faz parte da missão do HCP apoiar campanhas de prevenção. Neste mês, nosso objetivo é continuar estimulando atitudes saudáveis, deixando claro que mesmo em tempo de festa é importante prezar pela saúde e, consequentemente, prevenir o aparecimento de doenças no futuro”, explica o superintendente geral do HCP, dr Hélio Fonsêca.  

Adotar um estilo de vida saudável evitando a exposição a fatores de risco é a principal maneira de se prevenir contra o câncer. Com base num levantamento de dados do Center for Diseases Control and Prevention (CDC), dos Estados Unidos, excluindo-se os cânceres de pele não melanoma, 42% dos tumores malignos e 45% das mortes por câncer foram atribuídos a fatores evitáveis (cigarro, excesso de peso e álcool são as três principais causas). “O cuidado com a saúde deve ser um hábito diário, prezando por uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas. No Carnaval, estamos mais expostos a fatores que, em longo prazo, podem resultar no aparecimento do câncer, como exposição excessiva ao sol, alimentos processados e relação sexual sem preservativo. É possível brincar com sabedoria e pensando na saúde que queremos ter no futuro”, alerta Leila Taguchi, oncologista clínica do HCP.    

Infecções persistentes ocasionadas por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV), transmitidas no ato sexual, estão diretamente ligados aos cânceres de colo do útero, vulva, pênis, uretra, boca, garganta e amígdalas. Como o contágio pode ocorrer mesmo na ausência de penetração vaginal ou anal, a vacinação é a maneira mais eficiente de prevenção. A vacina é oferecida pelo SUS e é indicada para meninas, entre 09 e 14 anos, e meninos, entre 11 e 14 anos, antes do início da vida sexual. Outros fatores de risco são: o início precoce da atividade sexual e o tabagismo. 

Excesso de peso corporal e alimentação não saudável (ou seja, pobre em frutas, vegetais e outros alimentos que contenham fibras, além da ingestão excessiva de carnes vermelhas e processadas - salsicha, mortadela, linguiça, entre outros), estão entre os principais fatores de risco para o câncer colorretal (intestino, cólon e reto). “Uma boa alimentação pode ajudar não só à manutenção de um corpo saudável, mas evitar várias doenças. No Carnaval, uma alimentação saudável minimiza a possibilidade de o folião passar mal, garante mais energia para curtir a folia e evita problemas para o futuro. Priorize a ingestão de frutas, proteínas e tenha atenção na qualidade higiênico sanitária do que você consome”, destaca a nutricionista especialista em nutrição oncológica do HCP, Andréa Barros.

Além de estar relacionado com mais de 50 tipos de doenças, o tabagismo está relacionado com o câncer de pulmão, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, leucemia, mama, entre outros. Não só no Carnaval, mas em todas as épocas do ano, o cigarro é um mal que prejudica não só quem fuma, mas todos a sua volta.