Com Plano de Convivência, HCP institui novo modelo de atendimento - HCP - Hospital de Câncer de Pernambuco

Com Plano de Convivência, HCP institui novo modelo de atendimento

Gostou? Compartilhe com seus amigos.

novo-modelode-atendimento.jpeg

Desde o início da pandemia do novo Coronavírus, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) reforçou a importância da continuidade do tratamento de câncer e manteve os procedimentos oncológicos, incluindo cirurgias, exames, quimioterapias e radioterapias, além do seu serviço de triagem, para o recebimento de novos pacientes. Com a flexibilização das medidas de prevenção adotadas pelos governos municipais e estaduais, criando o plano de convivência com a Covid-19, o HCP instituiu um novo formato de atendimento para, gradativamente, normalizar os demais serviços oferecidos pela instituição. 

“Os pacientes que tiveram suas cirurgias postergadas, já começaram a receber nosso contato para agendamento. O mesmo  está acontecendo para as consultas de revisão, dos pacientes já curados, mas que fazem acompanhamento. Importante ressaltar que, para evitar aglomerações, os ambulatórios trabalharão com uma quantidade limitada de paciente por horário e por médico”, ressalta o superintendente técnico do HCP, dr. Fábio Malta. 

Os exames de rastreio, como mamografias e preventivos, também serão agendados, mas nesse caso o paciente deve entrar em contato pelo telefone telefone (81) 3217.8188, de segunda a sexta (das 14h às 16h). Como no início da pandemia, o novo formato de atendimento também segue as determinações dos governos estaduais, municipais e de vários órgãos de saúde, incluindo a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC).

O coronavírus trouxe grande preocupação sobre a continuidade do tratamento oncológico e o atraso nos diagnósticos de novos pacientes. Segundo as Sociedades Brasileira de Patologia (SBP) e a de Cirurgia Oncológica (SBCO), ao menos 50 mil brasileiros deixaram de ser diagnosticados com câncer nesse período. Em Pernambuco, os dados também são alarmantes, os atendimentos e diagnósticos caíram na ordem de 70%, ainda segundo a SBCO.  Os números são provenientes do adiamento de procedimentos considerados não urgentes e do medo da população em procurar atendimento médico e se contaminarem com o vírus. 

“Para minimizar esse impacto, utilizamos as redes sociais e o apoio dos meios de comunicação para informar a sociedade sobre a continuidade dos serviços essenciais”, destaca dr.  Fábio Malta. Mesmo com essas medidas, desde a chegada do Covid-19, o HCP teve uma redução de 34,5% no volume de novos pacientes, correspondendo a um total de 688 pacientes que deixaram de iniciar seu tratamento entre março e junho deste ano. 

É válido destacar que no HCP foram reforçadas as medidas de higiene e limpeza, incluindo o aumento dos dispensadores de álcool. Os pacientes estão sendo orientados a irem ao hospital utilizando máscaras, respeitar o distanciamento mínimo e com apenas um acompanhante - o mesmo não pode apresentar sintomas gripais. 

Para mais informações sobre o novo formato de atendimento ligar (81) 3217.8000.