Destaque Inferior

Notícias quem ficam no destaque inferior da página inicial

UPAE do Arruda contabiliza 100 mil atendimentos

upae-arruda-geral.jpg

Na última segunda-feira (06), a UPAE do Arruda, que está sob gestão do Hospital de Câncer de Pernambuco, chegou à marca de 100 mil atendimentos em seis meses de funcionamento. Unidade de média complexidade, a UPAE atende a população recifense em consultas especializadas, exames e sessões de fisioterapia. “Em cada atendimento, nosso objetivo é dar ao usuário uma assistência de qualidade e humanizada”, ressalta a coordenadora geral, Adriana Bezerra. "Com dedicação e competência, estamos promovendo um atendimento de saúde integral", completa o superintendente geral de gestão do HCP, Filipe Bitu. 

Inaugurada em 30 de junho de 2016, a unidade realizou, até agora, 12.491 consultas médicas, 15.509 consultas não médicas, 6.222 sessões de fisioterapia, 9.123 exames de apoio diagnóstico e 56.789 exames laboratoriais, resultando em 100.134 atendimentos. O serviço tem equipe multidisciplinar e funciona de segunda à sexta-feira, das 7h às 19h. O acesso é por meio da regulação municipal. Ou seja, inicialmente, o usuário deve procurar a unidade básica de saúde mais próxima de sua residência, de onde será encaminhado para o atendimento especializado da UPAE, caso haja necessidade.

Construída pelo Governo do Estado e repassada para administração do Recife, a UPAE do Arruda é gerenciada pelo HCP.

Especialidades – A UPAE do Arruda oferece nove especialidades médicas: Reumatologia, Endocrinologia, Cardiologia, Neurologia, Nefrologia, Psiquiatria, Urologia, Pneumologia e Ortopedia. Conta ainda com apoio diagnóstico, oferecendo exames de Ergometria, Ecocardiograma, Raio–X, Ultrassonografia, Eletrocardiograma, Endoscopia Digestiva e Colonoscopia. Junto às outras categorias profissionais, a unidade possui o serviço de reabilitação motora com uma equipe especializada em Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Dispõe também de atendimentos em Nutrição, Psicologia, Enfermagem, Farmácia e Serviço Social.

UPAE de Arcoverde marca o “Dia Mundial da Não Violência”

3001UPAEArcoverde1.jpg

Em comemoração ao Dia Mundial da Não Violência, a UPAE de Arcoverde promoveu, na última segunda-feira (30), uma palestra voltada para pacientes e funcionários da unidade, ministrada pela psicóloga clínica, Anamim Leite da Silva. Na ocasião, a psicóloga falou sobre os tipos de violência, estatísticas nacionais e mundiais, normas de direitos humanos e esclarecimento sobre o Disque Denúncia. O evento foi organizado pelas comissões de Educação Permanente e Humanização da UPAE – Arcoverde, unidade de saúde do Governo do Estado de Pernambuco, que está sob gestão ao Hospital de Câncer de Pernambuco.

“A violência se apresenta nas mais diversas configurações, que podem ser caracterizadas como violência verbal, sexual, psicológica; contra a mulher, crianças e idosos. Não podemos mais contribuir, através do silêncio, com a injustiça e a impunidade. Precisamos denunciar todo tipo de violência”, enfatiza Anamim Leite.

Celebração - A Organização das Nações Unidas (ONU) celebra a data de 30 de janeiro como o “Dia Mundial da Não Violência”, em homenagem ao líder pacificador Mahatma Gandhi. Essa iniciativa da ONU teve o intuito de cultivar a educação para a paz, a solidariedade e o respeito pelos direitos humanos.

“A Não Violência é exercida através de uma cultura de paz que implica no respeito ao próximo, na educação para emoções que formam seres humanos mais preparados para enfrentar as adversidades cotidianas. Essa conscientização é necessária em todos nós”, acrescenta Rejane Lima Sá, coordenadora da Educação Permanente da UPAE Arcoverde. 

3001UPAEArcoverde2.jpg

II Simpósio de Farmácia Hospitalar do HCP destaca capacitação

simposio-farmacia-1.jpg

Capacitar os profissionais farmacêuticos para melhorar os cuidados e o atendimento aos pacientes. Esse foi o principal objetivo do II Simpósio de Farmácia Hospitalar e Oncológico, realizado pelo Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) em parceria com o Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF). O evento, que aconteceu na última sexta-feira (20), no auditório da empresa VIP Saúde, no bairro do Espinheiro, também serviu como uma forma de comemorar o Dia do Farmacêutico, celebrado na mesma data.

“Somos um hospital que preza muito pelo ensino e pela pesquisa, e ver a motivação desses profissionais em meio a esse processo de educação continuada é bastante gratificante para o Hospital de Câncer”, comentou o Superintendente Geral do HCP, Dr. Hélio Fonseca, que fez a abertura oficial do Simpósio.

A programação seguiu, ao longo do dia, com palestras de Valéria Santos Bezerra, superintendente de suprimentos do Hospital da Restauração; Tábata Souza, coordenadora da Farmácia na clínica Multihemo; Grace Kelly Cordeiro, mestra em ciências farmacêuticas; e de Narcisa Caroline, farmacêutica clínica do HCP.

As palestras trataram da atuação do farmacêutico clínico no cuidado ao paciente oncológico, da segurança do paciente em oncologia, do desfecho clínico como principal foco do farmacêutico hospitalar e da implantação da farmácia clínica na UTI do HCP.

simposio-farmacia-4.jpg

 

Armazém Coral Achaqui renova doação para HCP

armazem-coral.JPG

Para reforçar uma história de parceria que já se estende por mais de quatro anos, o proprietário do Armazém Coral Achaqui, Domingos da Silva Moreira, visitou o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). O encontro ocorreu no último dia 17 e, na ocasião, seu Domingos realizou, mais uma vez, uma doação importante para o HCP. 
 
Aos 82 anos, seu Domingos ainda toma conta do Armazém Coral Achaqui - rede que soma 21 lojas e mais de mil funcionários. A vontade de doar, aliás, surgiu com sua rotina e Começou com uma inquietação que aparecia a cada vez que o empresário passava em frente ao HCP. “Eu passo diariamente aqui há 35 anos e sempre fiquei pensando em como um hospital desse porte conseguia se sustentar. Foi isso o que me levou a colaborar”, explicou.
 
Além de recursos, o Armazém Coral também doa, anualmente, materiais de construção para o HCP. Aqui, eles são destinados para o setor de Manutenção, responsável por realizar reformas e melhorias dentro do hospital. “As doações que seu Domingos faz são muito úteis. As manutenções são rotineiras no HCP e, portanto, sempre precisamos de materiais de construção”, comentou o superintendente geral do HCP, dr. Hélio Fonseca.

Paciente do HCP recebe visita especial de jogadores do Sport

visita-sport-lucas-1.JPG

É possível que sonhos escritos em cartas se transformem em realidade? Para a sorte de Lucas Silva, sim. Incentivado por Carolina Cavalcante, funcionária do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), Lucas escreveu em um papel um desejo antigo: conhecer o jogador de futebol Diego Souza. De mãos em mãos, a carta chegou ao Sport Club do Recife, time onde Diego atua como meia. Resultado? No último dia 18, o sonho acabou saindo do papel – e com a participação, também, dos jogadores Ronaldo Alves e Rithely.

 

Aos 17 anos, Lucas é paciente do HCP desde 2016, onde realiza um tratamento contra um osteosarcoma (tipo de câncer ósseo) na perna esquerda. Ex-jogador da base do Sport, time pelo qual torce desde criança, o adolescente estava em casa se recuperando de uma cirurgia quando recebeu uma ligação falando sobre a visita de Diego. Quando chegou ao hospital, descobriu que não apenas o meia, mas também o zagueiro Ronaldo Alves e o volante Rithely vieram conhecer sua história.

“Estou com o coração aliviado, porque eu não acreditei que Diego viria – e só sabia da visita dele. Foi um momento especial pela presença de todos, porque sempre foi um sonho para mim conhecer os jogadores do Sport. Eles são muito ‘gente boa’”, contou o garoto. A conversa, aliás, também fez diferença para os jogadores. “Uma conversa, uma fala, irá mudar o dia desses pacientes. Nós também começamos a refletir sobre nossas vidas”, ponderou Rithley.

A visita contou, ainda, com a presença do técnico rubro-negro, Daniel Paulista, e do presidente do clube, Arnaldo Barros, que entregou uma camisa autografada para Lucas. Todos aproveitaram para conhecer os outros pacientes da enfermaria Anjo Rafael, que recebe as crianças com câncer. “Quando ajudamos o próximo, nos ajudamos muito mais. Essa visita nos serve de alerta para que façamos algo além de reclamar. Eles são seres humanos que têm o direito de serem felizes”, finalizou Barros. 

visita-sport-lucas -2.JPG

Equipe de Próteses Reabilitadoras ganha reforço

proteses-reabilitadoras-1.JPG

A equipe de Próteses Reabilitadoras do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) está com reforços durante o mês de janeiro. Convidados pela dra. Eliane Revoredo, responsável pelo setor, os protesistas Rafael Sotelo, Jucimara Santos e Renata Ghizzi estão participando de um estágio no setor. A ideia é que eles aprendam mais sobre as próteses reabilitadoras e a importância delas para os pacientes com câncer.

 

O setor de Próteses Reabilitadoras fornece, gratuitamente, próteses para pacientes que perderam partes importantes do corpo por causa do tratamento contra o câncer. Olhos, narizes e até maxilares ganham forma nas mãos da dra. Eliane e da sua equipe – e fazem muita diferença na vida dos pacientes. Agora, com os “estagiários”, o atendimento será reforçado. “A presença deles irá ajudar demais o HCP, porque estamos com material e iremos adiantar a produção de várias próteses”, explicou a cirurgiã-dentista.

Vindo de São Paulo, Rafael Sotelo contou que conheceu dra. Eliane durante um curso sobre próteses oculares, realizado no último mês de agosto. Após alguns contatos, surgiu a proposta de parceria. “Desde que me formei, me interessei um buco-maxilo. Fiz um estágio na área, mas também queria aprender outros tipos de próteses”, declarou, enquanto observava o trabalho da cirurgiã-dentista.

 

A vontade de aprender mais também é compartilhada por Renata Ghizzi, que veio do Paraná, e por Jucimara Santos, também de São Paulo. Jucimara, aliás, já tinha trabalhado durante quatro anos em consultório, mas acredita que a experiência no HCP será ainda mais enriquecedora. “Está sendo bem produtivo. O contato com a prótese e com os pacientes mostra que somos todos humanos e que estamos aqui para ajudar uns aos outros”, frisou. 

 

proteses-reabilitadoras-3.JPG

proteses-reabilitadoras-2.JPG

 

 

Perpart entrega doações para o HCP

perpart-entregamenor.jpg

Na manhã do dia 28 de dezembro, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) recebeu uma doação de 2.628 kg de alimentos e 2.402 fraldas, enviados pela Pernambuco Participações e Investimentos S/A (Perpart). Os donativos são frutos da VI Gincana Transformar, uma ação beneficente realizada pela empresa, que mobiliza funcionários e colaboradores, entre os meses de agosto e dezembro, através do acúmulo de alimentos e fraldas geriátricas para serem doados às instituições filantrópicas Instituto Padre Venâncio e HCP.

A ideia para a realização dessa atividade partiu de um grupo de servidores da empresa que levou a proposta para a direção da instituição - entusiasmada com o projeto, formatou uma gincana colaborativa, na qual os funcionários se dividem em equipes e realizam arrecadações para as instituições beneficiadas. Segundo o superintendente Clínico do Hospital de Câncer, o Dr. Fábio Malta, “as instituições filantrópicas contam muito com esse tipo de ação realizada pontualmente pela Perpart; essas doações de mantimentos nos dão mais fôlego para que possamos oferecer uma melhor alimentação, tanto para os nossos pacientes, quanto para os nossos colaboradores." 

Após a entrega dos donativos, os representantes da Perpart fizeram uma visita às enfermarias de pediatria (Anjo Rafael) e cuidados paliativos (São Lucas), onde puderam conhecer um pouco melhor o trabalho realizado pelo HCP. Para Celso Severo, gerente de regularização imobiliária e um dos membros da comissão de eventos que organizou a gincana, a visita foi bastante esclarecedora e, até um pouco tocante. “Um alimento, ou uma fralda geriátrica tem um valor simbólico no sentido da economia que o Hospital terá ao poder distribuir os recursos para outras áreas, mas, além disso, também tem o valor humano de ajudar alguém que, muitas vezes, precisa de atenção e afeto”, destacou o gerente.

 

Cimento Nacional doa 400 kg de alimentos ao HCP  

DSC00005.JPG

Na manhã da última sexta-feira (30), o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) recebeu uma doação de aproximadamente 400 kg de alimentos da Companhia de Cimento Nacional, empresa do Grupo Ricardo Brennand. A doação é fruto de uma campanha interna realizada pela empresa, nas unidades de Recife e João Pessoa, entre os meses de outubro e novembro, para arrecadar mantimentos para o HCP e para a Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer da Paraíba.

A arrecadação de donativos fez parte das atividades de conscientização e prevenção ao câncer de mama e de próstata, realizadas ao longo das campanhas do Outubro Rosa e Novembro Azul, respectivamente. A assistente de Responsabilidade Social da empresa, Monara Tavares, explicou que o objetivo da campanha foi “sensibilizar as pessoas de modo a ajudar àquelas que estão mais necessitadas”. 

Para a presidente da Rede Feminina em Pernambuco, Maria Da Paz, “todas as doações são muito importantes para o HCP, pois elas garantem que os recursos que seriam utilizados para a compra dos alimentos possam ser transferidos para o tratamento dos pacientes”.

Presentes de aniversário são doados para o HCP

DSC00005.JPG

Com pouco mais de um ano, Laura Letícia ainda não conhece o significado da palavra solidariedade. No entanto, mesmo pequena, já está aprendendo a fazer a diferença na vida das outras pessoas. Às vésperas do Natal, no último dia 22, Laura veio ao Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) doar as mais de 150 latas de leite e de suplemento alimentar que ganhou de presente no seu primeiro aniversário. Com seu sorriso fácil e gigante, Laura encantou enquanto brincava entre as doações, depositadas aos pés da Árvore de Natal que enfeita a recepção do HCP.

Laura é a filha caçula da oficiala de Justiça Federal Débora Costa e do professor Getúlio Filho. Juntos, o casal tem três crianças. Para comemorar o primeiro ano de Laura, celebrado no dia 17 de dezembro, Débora queria fazer algo diferente. Inspirada em uma amiga, que havia feito a festa das filhas em uma creche, ela teve uma ideia. “Eu assisti uma reportagem de uma festa de 15 anos que foi feita para adolescentes com câncer que estavam em tratamento no hospital. E pensei no quanto deve ser difícil estar em um hospital sendo criança. Foi então que resolvi que os presentes seriam para a Pediatria do HCP”, contou.

Coincidência ou questão de fé, Débora recebeu, alguns dias depois, uma ligação do hospital. O pedido? Doações. Com o telefone do setor responsável em mãos, ela descobriu os itens que as crianças do hospital mais precisavam. “Pedi aos convidados e eles abraçaram a ideia”, contou. E deu certo. No total, foram arrecadadas 113 latas de leite e 53 de suplemento alimentar. “Mesmo aqueles que não puderam ir para a festa, foram na minha casa deixar as doações. Normalmente, em festas de um ano, você recebe muitos brinquedos e tudo o que é demais, sobra. Aqui, sabemos que esses itens ajudarão as crianças que precisam”, reforçou. As festas dos seus filhos, prometeu, jamais serão as mesmas.

Médicos residentes apresentam monografia

monografia-residentes-4.jpg

Dezembro de 2016 ficará marcado na memória de quatro médicos residentes do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). É que nesse mês, eles apresentaram as monografias de encerramento do programa de residência da instituição. Os estudos foram elaborados para as residências em Cancerologia Clínica e em Mastologia.

Carlos Eduardo Jerônimo, concluinte da residência em Cancerologia Clínica, desenvolveu um estudo que envolve a quimioterapia e o câncer gástrico, com o tema “Análise do tratamento quimioterápico em portadores de câncer gástrico avançado no HCP entre os anos de 2013 e 2014”. O trabalho, orientado pelos médicos Inaceli Caires e Rafael Caires, foi avaliado pelos oncologistas Leila Taguchi e Ilan Pedrosa.

Já Ana Carolina Branco, também concluinte da Cancerologia Clínica, abordou a resposta patológica da quimioterapia adjuvante em pacientes de câncer de mama tratadas no HCP entre os anos 2013 e 2014, sob orientação do oncologista Marcelo Salgado. “Esse trabalho foi brilhante, assim como a atuação de Ana Carolina durante o programa. Que os próximos residentes possam dar continuidade ao trabalho, pois assim conseguiremos resultados melhores para as nossas pacientes”, declarou a mastologista Denise Sobral, que participou da banca avaliadora juntamente com Leila Taguchi.

As concluintes da residência em Mastologia, Lenise Almeida e Ana Rita Guedes, ambas orientadas por José Peixoto, mastologista e Superintendente de Ensino e Pesquisa do HCP, também apresentaram as suas monografias após dois anos de atividades. Lenise Almeida abordou o estadiamento do câncer de mama no HCP após 10 anos de ações e programas públicos de controle do câncer, com a avaliação de Rodrigo Tancredi e Carlos Eduardo Caiado. Em seguida, Ana Rita Guedes apresentou a avaliação do grau de infiltrado linfocitário como marcador prognóstico no câncer de mama, trabalho avaliado e aprovado por Rodrigo Tancredi. 

monografia-residentes1.jpg

 

Residência Médica

No HCP, os programas de Residência Médica foram retomados em 2013, com a entrada de dois residentes para Mastologia e outros dois alunos para Cancerologia Clínica. No ano seguinte, a especialidade de Cabeça e Pescoço recebeu dois alunos, assim como a Mastologia. Em 2015, o HCP ofertou vagas para Mastologia, Cancerologia Clínica, Cabeça e Pescoço e Cancerologia Cirúrgica, que foram preenchidas por um total de oito alunos, sendo dois para cada especialidade. Já esse ano, foram disponibilizadas novamente oito vagas, distribuídas dentre as especialidades citadas acima.

 

“Como o HCP é referência no tratamento oncológico, os residentes escolhem a instituição como primeira opção para cursar a residência. Aqui, eles têm contato com diversas patologias, situação que traz um vasto conhecimento para o aluno”, esclareceu Luiz Henrique Araújo, coordenador da Comissão de Residência Médica – COREME. Além dos pontos abordados por Dr. Luiz Henrique, ainda é possível citar as várias parcerias do HCP com instituições nacionais e internacionais, que podem ser aproveitadas pelos residentes. “A retomada das residências fortalece o ensino e da pesquisa no hospital. Inclusive, faz parte da visão do HCP, que é ser referência na formação de profissionais”, complementou.

Avenida Cruz Cabugá, 1597, 50040-000, Santo Amaro - Recife - PE
Ligue: (81) 3217-8000
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Redes Sociais