Destaque Inferior

Notícias quem ficam no destaque inferior da página inicial

Rede de supermercados realiza doação ao Hospital de Câncer

arcomix.jpg

No último dia 9 de dezembro, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) recebeu uma doação de 800 kg de alimentos, realizada pelo Supermercado Arco-Mix e pelo Atacado Arco-Vita. A doação foi fruto de uma ação social chamada Gincana do Bem, uma campanha realizada pelo grupo há 15 anos. A iniciativa consiste na arrecadação de alimentos para instituições filantrópicas próximas aos seus pontos de venda, através da ajuda de parceiros e colaboradores. Ao todo, 24 instituições foram beneficiadas pelas doações, que arrecadaram 2 mil itens de higiene e limpeza, além de 19.790 kg de alimentos.

A relação entre o HCP e o Arco-Mix não se restringe a uma doação natalina, mas sim a uma parceria firmada ao longo de todo o ano. A gerente de Marketing do Arco-Mix, Sandra Lima, destaca que “a Gincana do Bem é apenas uma das várias ações sociais realizadas pelo grupo”. Segundo ela, a responsabilidade social é um dos principais valores das empresas e, por isso, as duas redes sempre realizaram atividades voltadas para o auxílio a instituições filantrópicas e em benefício dos menos favorecidos.

Doações de alimentos são sempre muito importantes para o HCP, uma vez que é possível realizar a transferência de recursos, utilizando os valores que seriam destinados à compra de alimentos para outros itens, como equipamentos e medicamentos. “Nós do Hospital de Câncer de Pernambuco agradecemos não apenas por essa doação, mas por toda história de parceria e comprometimento”, destacou a coordenadora de Captação de Recursos do HCP, Monara Nascimento.

HCP recebe ações do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac

DSC02570.JPG

Corte de cabelo, esmaltação, massagem, contação de história, alongamento, aferição de pressão, apresentações musicais. Na última segunda-feira (19), pacientes e acompanhantes do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) foram convidados a participar dessas e de outras ações que se espalharam por vários setores do hospital. As atividades, que ocorreram durante toda a manhã, foram promovidas por colaboradores e profissionais do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac.

As crianças da enfermaria e do ambulatório também receberam a visita do Papai Noel, com brinquedos e guloseimas, e de personagens das histórias infantis. Lenços e bonés foram distribuídos para os demais pacientes do HCP. “Isso traz carinho e amor, além de promover a melhora na auto-estima dos pacientes. Conseguimos perceber até a melhora clínica”, confirmou o Superintendente Geral do HCP, Dr. Hélio Fonseca.

Esta é a primeira vez que o Sistema Fecomércio/Sesc/Senac realiza uma atividade desse porte dentro do HCP. “O sentimento de gratidão é extraordinário. Nós é que estamos sendo presenteados”, afirmou o presidente do Sistema Fecomércio/Senac/Sesc em Pernambuco, Josias Albuquerque. A ação também contou com uma doação de R$ 15 mil para o hospital, resultado da venda de broches durante o Novembro Azul. 

DSC02590.JPG

 

IMG_4724.JPG

DSC02586.JPG

 

Gincana da Perpart beneficia HCP

perpartgincana.jpg

Seis mil fraldas geriátricas e 1,2 mil itens alimentícios, de limpeza e de higiene pessoal. Esse foi o saldo final da VI Gincana Transformar, atividade realizada pelos funcionários da Pernambuco Participações e Investimentos (Perpart), na última sexta-feira (16). Neste ano, sexto da realização do projeto, as doações serão, mais uma vez, direcionadas para o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) e para o Instituto Padre Venâncio.
 
Com o tema “Trabalhando para o bem”, o evento combinou, de forma bem-humorada, a confraternização dos funcionários com a solidariedade. A arrecadação de donativos foi uma das provas da gincana, disputada por quatro equipes. “Aqui, os funcionários transformaram a confraternização tradicional e fizeram com que ela transbordasse para além dos nossos muros. Esse sentimento é importante”, afirmou o diretor-presidente da Perpart, Oscar Victor.
 
Além de receber os donativos, o Hospital de Câncer de Pernambuco, representado pela coordenadora de Captação de recursos, Monara Nascimento, também participou da comissão julgadora da gincana. Ao fim do evento, a superintendente Administrativa do HCP, Cláudia Barbosa, agradeceu a parceria da Perpart. “A solidariedade foi a grande vencedora dessa gincana. Essas doações são extremamente importantes para que instituições como o HCP e o Instituto Padre Venâncio possam continuar suas atividades”, reforçou. 

perpartclaudia.jpg

DSC02560.JPG

Pacientes do Serviço de Fisioterapia celebram o Natal

DSC02473.JPG

Reunidas no Ambulatório de Pélvis do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), mais de 300 mulheres com nomes, endereços e histórias de vida diferentes. Em comum, o tratamento contra o câncer de mama, realizado no próprio hospital. Resultado de uma iniciativa do Serviço de Fisioterapia do HCP, elas se encontraram, no último dia 15, para confraternizar e celebrar o Natal. Uma ação que já é realizada há mais de 20 anos.

Com chapeuzinhos de Papai Noel, as pacientes entoaram, juntas, músicas natalinas. Enquanto cantavam a música A Paz, versão brasileira da canção Heal The World, de Michael Jackson, Luzia de Carvalho, paciente do HCP há 14 anos, se emocionou. “Aqui eu encontrei motivos para renascer. Eu agradeço, todos os dias, tudo que essa equipe faz por nós”, afirmou. Ponto alto da festa, a apresentação de Priscila Senna, da Banda Musa, animou todos que estavam no ambulatório.

Coordenadora Geral do Serviço de Fisioterapia, Luciana Mergulhão explicou que essa celebração proporciona maior interação e melhora a auto-estima das pacientes. “Acolhemos com carinho, para que elas percebam que podem ser felizes mesmo com a doença, e que podem cantar, dançar e amar como todas as outras mulheres”, reforçou. Atualmente, o Serviço de Fisioterapia do HCP conta com 600 pacientes ativos e em tratamento e realiza, diariamente, 200 atendimentos.

MAIS FESTA

Esta é a segunda festa de confraternização realizada pelo Serviço de Fisioterapia do HCP neste mês de dezembro. No último dia 13, cerca de 100 pacientes também se reuniram para confraternizar. O foco da festa, realizada há mais de 10 anos, foram as mulheres que residem no interior do Estado. Ao longo da celebração, foram sorteados cerca de 40 presentes, além de seis cestas de Natal.  

DSC02447.JPG

DSC02460.JPG

DSC02468.JPG

DSC02505.JPG

Estudantes do Santa Maria visitam pacientes do HCP

DSC02310.JPG

Treze de dezembro de 2016. Uma data para ficar na memória. Esse é o sentimento que tomou conta dos mais de 40 alunos do Colégio Santa Maria que visitaram o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) na tarde da última terça-feira (13). Orientados pelo professor de Cidadania, Alexandre Borba, estudantes do 2º ano conheceram as enfermarias e conversaram com pacientes do hospital – crianças, adultos e idosos.

A visita faz parte do projeto “Somos solidários, somos Santa Maria”, que visa estimular a conexão dos alunos do 6º ano do Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio com as diferentes realidades do mundo. “Queremos humanizar o nosso aluno. Isso faz parte da formação integral e irá influenciar a vida dele como pessoa e como profissional”, explicou Borba, que também é coordenador do projeto.

Em duplas, os estudantes conheceram a história de vários pacientes em enfermarias do HCP, incluindo a de cuidados paliativos e a pediatria. Foi nessa última que a estudante Beatriz Luna, 17 anos, viveu uma “experiência para a vida inteira”. Beatriz, aliás, carrega o sonho de ser pediatra. “Nós vivemos em uma bolha e nos importamos tanto com pequenas coisas, às vezes desnecessárias, enquanto algumas pessoas só precisam de um pouco de atenção. Eu saio daqui com a energia revigorada”, descreveu.

Iniciado este ano, esta é a segunda vez que o projeto “Somos solidários, somos Santa Maria” traz estudantes para o HCP. A primeira visita ocorreu no último mês de junho, com alunos do 1º ano. “Essa experiência só faz com que os alunos cresçam como pessoas e aprendam a se colocar no lugar do outro”, reforçou a coordenadora de Captação e Recursos do HCP, Monara Nascimento. 

 

DSC02288.JPG

 

DSC02302.JPG

 

 

Pacientes e fonoaudiólogas confraternizam no HCP

festafono.jpg

O verbo é confraternizar. Juntos, pacientes e fonoaudiólogas do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) celebraram, na manhã do último dia 13, o fim de mais de um ano de atividades do Grupo Ressoar. Desenvolvido pelo Serviço de Fonoaudiologia do HCP, o grupo apoia os pacientes do hospital que foram submetidos à laringectomia, quando há a retirada da laringe. As atividades do Grupo Ressoar serão retomadas em fevereiro de 2017.

 “As reuniões do Grupo Ressoar ocorrem uma vez por mês. Além das atividades de fonoaudiologia, convidamos profissionais da casa, de diversas áreas, para que eles possam contribuir com orientações que sejam benéficas para o dia a dia dos pacientes”, explicou a fonoaudióloga e coordenadora do Serviço de Fonoaudiologia do HCP, Roberta Borba. No total, a equipe realiza mais de 700 atendimentos por mês, entre ambulatório e enfermarias.

DIA DO FONOAUDIÓLOGO

Em comemoração ao Dia do Fonoaudiólogo, celebrado no dia 9 de dezembro, o Serviço de Fonoaudiologia do HCP realizou uma série de atividades para os pacientes do hospital. “Este ano, elaboramos uma proposta diferente. Normalmente, atuamos mais com os pacientes de Cabeça e Pescoço, com quem temos uma ligação muito forte, mas nos estendemos, também, para a Quimioterapia e para a Fisioterapia”, comentou Roberta.

No dia 5, as fonoaudiólogas Érika Espíndola e Elaine Santos ministraram a palestra “Repercussões da Quimioterapia e Radioterapia na audição e alimentação” para quem estava presente na Oncologia Clínica. Já no dia 6, a oficina “Prática de Exercícios Vocais” foi ministrada pelas fonoaudiólogas Schirleyde Silva e Elaine Santos. 

Natal dos Sonhos arrecada presentes para pacientes do HCP

natalsonhos.png

Um chamado à solidariedade. Esse é o espírito da campanha Natal dos Sonhos que, há três anos, convoca os pernambucanos a transformarem o fim de ano dos pacientes do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). Coordenada pela Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer, movimento voluntário que atua dentro do HCP, a ação começou na última segunda-feira (12) e segue durante todo o mês de dezembro. Para participar, basta apadrinhar uma das cartinhas escritas à mão pelos próprios pacientes, que estarão expostas na sede do HCP. 

Entre os pedidos mais comuns, estão celulares, tablets e notebooks, mas também há quem peça bíblias e até fones de ouvido. “São sonhos e é possível realizá-los sozinhos ou em grupo. Queremos motivar os pacientes a continuarem seus tratamentos e associar o Hospital de Câncer à alegria e à vida”, explica a presidente da Rede Feminina, Maria da Paz. Esse é o terceiro ano consecutivo da campanha. 

Os presentes podem ser entregues aos pacientes pelos próprios padrinhos, que devem deixar seus contatos (nome e telefones) cadastrados com as voluntárias da Rede Feminina. “Combinamos o dia da visita e fazemos questão que eles entreguem o presente, para que vejam a gratidão nos olhos dos pacientes”, reforça Maria da Paz. 

Café da manhã e muita música marcam o Dia do Voluntário no HCP  

Foto2.jpg

No dia 5 de dezembro é comemorado o Dia Internacional do Voluntário. No Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) esse dia não poderia passar em branco, afinal o hospital conta com uma das mais ativas redes de voluntariado que existem. Assim, como já acontece há 10 anos, a data foi comemorada nesta segunda-feira pela Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer com um grande café da manhã, oferecido aos pacientes e acompanhantes, nos jardins do ambulatório. 

A ação, que teve início às 8h, contou com a presença do Corpo de Bombeiros e do 96º Grupo Escoteiro. Além do café, os pacientes puderam curtir uma apresentação da banda do Corpo de Bombeiros. Ao longo de toda a manhã, os músicos visitaram tanto o jardim do ambulatório, como algumas enfermarias, atraindo olhares e animando os corredores do HCP. 

O trabalho voluntário, para muitas, é um momento de reflexão sobre as práticas realizadas pela Rede Feminina. “De fato, temos muitos momentos de perdas, mas também temos momentos de conquistas, que se fazem presentes quando vemos a melhora nos quadros dos pacientes, ou quando os vemos ir para suas casas com a certeza de que estão curados”, afirma Maria Da Paz, presidente da Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer. 

Para Marilene Silva, paciente oncológica há 6 meses, “o trabalho das voluntárias é fundamental; são elas quem nos oferecem consolo quando estamos deprimidas e são elas quem dividem as tristezas e alegrias conosco”, conta.  Ainda segundo Marilene, “o que elas fazem aqui é algo muito bonito; não são todos que conseguem dedicar suas vidas ao próximo”.

Foto4.jpg

Foto3.jpg

Foto1.jpg

 

 

 

Alunos do EREM Zumbi dos Palmares aprendem sobre o trabalho voluntário no HCP

Erem-Zumbi.JPG

Trabalhar o ato de doar, em que o sujeito se desprende de si e passa a entender as necessidades do próximo. Esse foi o objetivo da visita dos alunos da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Zumbi dos Palmares, do município do Cabo de Santo Agostinho, ao Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). Na manhã da última quinta-feira (24), os alunos realizaram uma doação de brinquedos aos pacientes da pediatria. A atividade era parte de uma disciplina de direitos humanos e cidadania, ministrada pela professora Dilene Araújo que, há dois anos, realiza visitas a hospitais na capital pernambucana. 

“Essa é uma campanha beneficente que tem como slogan Mãos que cheiram a rosas”, contou a educadora. Ao todo, 37 alunos estiveram presentes na visita, que passou por cada ala do Hospital. Para o aluno Victor Nery, do 2º ano, a experiência foi bastante inspiradora. “É um projeto bastante evolutivo, em que podemos aprender e, ao mesmo tempo, ensinar atitudes humanizadas de cuidado e atenção com os nossos semelhantes”. 

Segundo Everaldo Martins, paciente do HCP, “não tem coisa melhor para um paciente do que uma palavra de conforto, não tem dinheiro no mundo que pague isso; é muito gostoso, faz a gente se sentir bem”. Após receber o diagnóstico, a família de Everaldo foi bastante tocada pelo trabalho de voluntários que visitam o hospital. Nos últimos meses, sua sobrinha passou a mobilizar amigos e colegas de trabalho para que realizassem visitas a outras instituições de saúde a fim de dar continuidade a esse tipo de prática.

Rede Feminina debate combate ao câncer

Congresso6.JPG

O Centro de Convenções de Pernambuco se vestiu de rosa neste mês de novembro. Isso porque, entre os dias 16 e 18, o espaço recebeu mais de 1,5 mil pessoas que participaram da 11ª edição do Congresso da Rede Feminina Nacional de Combate ao Câncer. Este ano, a organização do evento ficou a cargo das mais de 250 voluntárias da Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer de Pernambuco (RFECC-PE), facilmente reconhecidas pelas batas rosas que usam enquanto circulam e espalham boas energias e sorrisos pelos corredores do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). 

O oncologista pernambucano Jaime de Queiroz Lima, que faleceu em 2009, foi o grande homenageado desta edição, que voltou a ser realizada em Pernambuco após 35 anos. O médico dirigiu o HCP durante 13 anos e, quando faleceu, estava no comando do Serviço de Controle e Prevenção do hospital. “Ele, como ninguém, se doou tanto ao Hospital de Câncer de Pernambuco em toda sua magnitude. Jaime fez história dentro do HCP e fez parte da história do HCP”, afirmou o cirurgião Leonardo Arcoverde, presidente da comissão técnica e científica do congresso, durante a abertura do congresso. 

Participaram, também, da mesa de abertura, nomes como o do Dr. Hélio Fonseca, superintendente geral do HCP; o da viúva do ex-governador Eduardo Campos, Renata Campos; e o de Maria da Paz, presidente estadual do congresso e da RFECC-PE. “A nossa principal missão é tratar da parte informativa de combate ao câncer, além de ajudar a disseminar a importância de cuidar e de tratar bem os pacientes acometidos pela doença e de incentivar novos voluntários”, reforçou Maria da Paz. 

Durante os três dias de evento, ocorreram palestras, mesas-redondas, apresentação de casos de sucesso e diversas homenagens, incluindo a entrega da Medalha de Honra ao Mérito Esther Souto para voluntárias de todo o País. Entre as homenageadas, estava Irene Elza que, aos 85 anos e com duas lutas contra a doença na sua história, ainda se dedica às atividades da Rede Feminina em Pernambuco. “Enquanto eu tiver condições de vir, eu virei, porque eu amo meu trabalho”, declarou a voluntária que, hoje em dia, atua com pacientes com câncer de mama do HCP.

Congresso4.JPG

 

Congresso5.JPG

Avenida Cruz Cabugá, 1597, 50040-000, Santo Amaro - Recife - PE
Ligue: (81) 3217-8000
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Redes Sociais