No mutirão dermatológico da SBD, HCP atende 186 pessoas

Gostou? Compartilhe com seus amigos.

mutirao2.jpeg

O Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) foi uma das instituições participantes do mutirão de atendimento e cirurgias de pele, promovido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e suas regionais, realizado no último sábado (07). As pessoas que tinham sinais suspeitos de câncer de pele procuraram o setor de triagem no HCP e foram atendidos por um dermatologista para direcionamento.

Ao todo, foram realizados 186 atendimentos, dos quais 13 foram cadastrados para acompanhamento no setor de dermatologia; 18 pacientes foram encaminhados diretamente para cirurgia; 26 foram cadastrados para passarem pelo setor de triagem em Cabeça e Pescoço; e 129 receberam orientação dermatológica e redirecionamento para a Rede de Atenção à Saúde.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de pele é o mais frequente no Brasil e corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país, o tipo melanoma representa 3% das neoplasias malignas do órgão. A estatística é que, em 2018, fossem contabilizados 6.260 casos, do tipo melanoma, ocasionando 1.794 mortes. No tipo não melanoma, 165.580 casos, com 1.958 mortes.

O mês de dezembro marca o início do verão e, para muitas famílias, também o período de férias, sinônimo de longa exposição ao sol, principal fator de risco para o câncer de pele. Dentro da campanha nacional de prevenção desse tipo de tumor (Dezembro Laranja), o Hospital de Câncer trabalha com o tema “Onde há sol, deve haver proteção. Previna-se do câncer de pele.”, para estimular atitudes que podem prevenir o aparecimento da doença. Para saber mais acesse www.hcp.org.br/dezembrolaranja

O câncer de pele é um tumor maligno provocado pela multiplicação desordenada de células na região da pele e se apresenta em dois tipos, o câncer de pele melanoma e não melanoma (carcinoma basocelular e o carcinoma epidermóide). O primeiro é o mais agressivo dos dois, devido sua alta probabilidade de provocar metástases (disseminação para outros órgãos), mas também o mais raro deles, correspondendo a 3% das neoplasias malignas no órgão. No entanto, as chances de cura são de mais de 90%, quando há o diagnóstico precoce. Os principais sintomas são aparecimento de pintas escuras, com bordas irregulares ou mudança em uma mancha já existente. Ainda pode incluir coceira, sangramento, e não cicatrização da área. O melanoma pode aparecer em qualquer parte do corpo, sendo mais frequente na região do tronco, no caso dos homens; e nas penas, no caso das mulheres. 

mutirao1.jpeg

 

 

Avenida Cruz Cabugá, 1597, 50040-000, Santo Amaro - Recife - PE
Ligue: (81) 3217-8000
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Redes Sociais