Fonoaudiólogo: fundamental na reabilitação do paciente oncológico

Gostou? Compartilhe com seus amigos.

Se tem uma coisa que a gente não costuma valorizar no nosso dia a dia, é a importância da voz, da fala/articulação, da mímica facial, da mastigação, do ato de engolir e de uma respiração plena. Muitas vezes impedidos de manter essas funções intactas, o paciente com câncer precisa iniciar um processo de terapia com técnicas para reabilitar ou adaptar-se a sua condição atual e conviver com as mudanças decorrentes da cirurgia, quimioterapia ou radioterapia. É aí que entra o profissional de Fonoaudiologia, para auxiliar o processo de reabilitação ou adaptação dessas pessoas, em busca de um bom padrão de comunicação e qualidade de vida.

O objetivo é muito simples: buscar a funcionalidade das estruturas remanescentes. No caso em que o tratamento indicado seja retirar uma parte da língua, por exemplo, dependendo do tamanho que foi retirado, o paciente pode apresentar tanto problemas na fala, como também no processo de deglutição. E assim, a cada paciente que chega, a proposta das técnicas e exercícios para adaptações das funções relacionadas à Fonoaudiologia, são selecionadas respeitando a individualidade de cada caso.

A maior parte das sequelas é deixada pelo tratamento cirúrgico. Porém, a quimioterapia e a radioterapia também podem ocasionar sintomas, como inflamação da mucosa da boca, ausência de saliva, dor ao engolir e rouquidão e, então, o papel do Fonoaudiólogo é importante para orientá-lo sobre os cuidados necessários, como consistência e volume alimentar e temperatura adequada, por exemplo.

Departamento de Fonoaudiologia
Hoje, o departamento de Fonoaudiologia do Hospital de Câncer de Pernambuco é coordenado pela Fonoaudióloga Roberta Borba, mestre em Ciências da Saúde (UFPE), especialista em Motricidade Orofacial e Disfagia (FIR/PE) e em Fonoaudiologia na Saúde Pública (FOP/UPE). Ela conta com mais três Fonoaudiólogas na equipe (Ana Maria Araújo, Danielle Terto e Érika Espíndola) e duas residentes Fonoaudiólogas do Programa de Residência Multiprofissional em Oncologia do HCP (Aline Lins e Elaine Santos).

A equipe atua diariamente atendendo cerca de 60 pessoas por dia, nas diversas clínicas especializadas do hospital, tendo sua maior demanda voltada aos pacientes acompanhados pela equipe de cirurgia de cabeça e pescoço. “Desde que entrei no HCP em 2010 tive a oportunidade de acompanhar o crescimento da equipe de Fonoaudiologia, juntamente com as outras áreas multiprofissionais. Hoje somos uma grande família e trabalhos com um único objetivo que é o bem estar do paciente. É uma realização pessoal e profissional participar de uma equipe multidisciplinar tão engajada e sentir o reconhecimento do nosso trabalho pelos colegas e pacientes.”, diz ela.

O comprometimento da equipe em tornar a reabilitação mais completa possível faz uma diferença enorme para os pacientes, visto que muitas vezes eles precisam recomeçar a fazer coisas tão simples, como falar ou a digerir um alimento. E, cada vez que um deles consegue, nós vibramos juntos, vendo o brilho nos olhos do paciente, do acompanhante e do profissional que o acompanha. Por isso, neste dia 9 de dezembro, que é o Dia do Fonoaudiólogo, queremos agradecer aos nossos competentes colaboradores pela constante e comprometida atuação em prol dos nossos pacientes de câncer. Obrigado.

Avenida Cruz Cabugá, 1597, 50040-000, Santo Amaro - Recife - PE
Ligue: (81) 3217-8000
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Redes Sociais